Vinte atletas compõem a equipa de infantis 11 do Trofense, que sábado iniciam a participação no Torneio Joaquim Piedade, depois de terem terminado o campeonato em 5º lugar.

A derrota por 1-0 diante do Maia na última jornada não fez com que a equipa de infantis 11 do Clube Desportivo Trofense perdesse o 5º lugar da série D da 1ª Divisão da Associação de Futebol do Porto (AFP). Esta equipa estabelece um dos períodos mais importantes de um atleta, já que marca a transição do futebol de sete para o de 11.

Esta temporada, o grupo também recebeu atletas que não faziam parte do Trofense, totalizando 20 jovens que trabalharam para se adaptar a um modelo diferente do que estavam habituados. O objetivo, de acordo com o treinador Vítor Matos, foi “adaptar a equipa ao futebol de 11, expor e potenciar aquilo que ela tinha para dar”.

Dois dos elementos que os atletas trabalharam foram “a noção espacial e o entendimento com os colegas”. O último é um processo “mais complexo”, já que “há mais quatro jogadores para jogar e isso traz alguma dificuldade para a criança assimilar”, explicou.

Além desta transição, o projeto desta equipa também traz “nuances e princípios que são transversos a todas as equipas das camadas jovens” e que passam pelo “desenvolvimento do estilo e modelo de jogo”.

Depois do campeonato, os “craques de palmo e meio” já se preparam para participar na prova extra, o Torneio Joaquim Piedade, também da esfera da AFP, que começa no sábado. O primeiro encontro é com o Gondomar.

Os propósitos para esta prova já passam por “fomentar a qualidade de jogo e a obtenção de resultados”. “São crianças e o que lhes passa pela cabeça é ganhar sempre e não vamos inibir essa mentalidade”, frisou.

{fcomment}