Bombeiros da Trofa combateram focos de incêndio no Muro e em Santiago de Bougado.

Em dia de eleições, os bombeiros da Trofa não tiveram mãos a medir, não devido ao calor do acto democrático, mas sim às solicitações para combater as chamas em vários pontos do concelho. Ainda de madrugada, um foco de incêndio deflagrou às 5.20 horas, junto à Rua de Matos, no Muro. Quatros homens, apoiados por duas viaturas, combateram o incêndio florestal. O mesmo local voltou a arder já ao final do dia, cerca das 22 horas. Cinco elementos da corporação trofense, auxiliados por uma viatura, estiveram no local a combater as chamas.

Também de madrugada, por volta das 6 horas, dez soldados da paz, com três viaturas, foram chamados para um incêndio no lugar de S. Gens, em Santiago de Bougado. Na mesma freguesia, mas no lugar da Ribeira, as chamas foram combatidas por oito bombeiros, apoiados por duas viaturas. Este local já tinha sido devastado no dia anterior, 4 de junho. As chamas deflagraram pela primeira vez perto da uma hora da manhã e para o local acorreram quatro homens da corporação trofenses, com uma viatura. No mesmo dia, quatro bombeiros, auxiliados por uma viatura, foram chamados para combater as chamas no Monte de S. Gens, cerca das 2.30 horas. Uma hora depois, no lugar de S. Pantaleão, no Muro, deflagrou um incêndio que exigiu o esforço de três homens, apoiados por uma viatura.

Depois de uma segunda-feira mais calma, houve pequenos reacendimentos em alguns destes locais nos dias 7 e 8 de junho, que foram combatidos por equipas de quatro homens, apoiados por uma viatura.

{fcomment}