A Assembleia Municipal da Trofa reuniu em sessão extraordinária, no auditório da Junta de Freguesia de Santiago de Bougado associando-se às comemorações do Ano Europeu para a Promoção de Igualdade de Oportunidades, instituído pelo Parlamento Europeu e Conselho da Europa, em 17 de Maio de 2006.

Nesta Assembleia Especial participaram varias associações do concelho da Trofa, assim como todos os partidos políticos com assento naquele orgão autárquico e o representante do Governo Civil, Manuel Albano que explicou que "a igualdade de oportunidades não é só entre homens e mulheres, ou seja igualdade de género mas também igualdade de raça, religião, deficiência e orientação sexual".

Por parte da Coligação Democrática Unitária coube a Irene Maia apelar "à luta contra as politicas de direita deste governo, e desde já apelo a todas as mulheres portuguesas que tomem em suas mãos as conquistas dos seus Assembleia Municipal decorreu no auditório da junta em S. Tiagodireitos, lutando pelas mudanças políticas". Irene Maia salientou ser necessário " intervir contra todas as formas de dominação e exploração capitalista, contra as descriminações, desigualdades e injustiças a que estão sujeitas por serem mulheres. Apesar de existirem normas nacionais, europeias e internacionais que estabelecem igualdade entre mulheres e homens, na prática estas não se cumprem, em resultado das politicas governamentais e patronais que vêm sendo seguidas" concluiu.

Já Carlos Martins do CDS/PP deu os parabéns a Bernardino Vasconcelos "por sermos a câmara menos endividada, per capita, da área Metropolitana do Porto, acrescentando ser necessário "desenvolver o nosso concelho, não só a nível económico, mas também social" , congratulando o trabalho desenvolvido pelo Vereador da Acção Social.

Do partido Socialista, Teresa Fernandes apelou à igualdade de oportunidade a todos os níveis, sem distinção de raça, cor, convicções politicas e religiosas". A eleita do PS apelou ainda à união de todos para que "em conjunto possamos trabalhar por uma sociedade mais justa".

Já Isabel Cruz do Partido Social Democrata, apelou à luta pela igualdade considerando ser essencial "dar voz às vítimas de preconceito. Não basta criar leis é preciso faze-las cumprir", ressalvou.

A eleita do PSD deu como grande exemplo de discriminação o desemprego", acrescentando ainda que "há cada vez num maior número de famílias no limiar da pobreza" ressalvando que "somos o concelho mais jovem dom país, mas o que mais conseguiu criar formas de impedir as desigualdades".

Nesta Assembleia falaram ainda Manuel Pontes da AEBA, uma representante da Asas, Fernando Monteiro do Rancho Etnográfico de Santiago de Bougado, Leonor Barros, do Lions Clube da Trofa e Carlos Portela da Associação Cultural e Recreativa Vigorosa.

Por fim Bernardino Vasconcelos encerrou a sessão com um discurso de apelo à luta contra a discriminação por uma sociedade mais justa e nomeou várias actividades desenvolvidas pela camara para promoção da igualdade de oportunidades entre todos, por uma Trofa mais justa e solidaria", frisou.