Armazém restaurado acolheu novo templo do grupo em S. Romão do Coronado, que pretende atrair cerca de 200 a 300 fiéis na Trofa até meados do próximo ano.

 “Levar a paz” e “mostrar a cultura eclesiástica” são alguns dos objectivos dos membros da Igreja Evangélica Assembleia de Deus, que inaugurou um novo templo em S. Romão do Coronado, no passado sábado. Perante algumas dezenas de fiéis, pregadores e cantores festejaram a criação de mais um espaço do culto evangélico, acolhido num armazém restaurado na Rua da Costa, em S. Romão.

Com sede em Vila do Conde, o grupo quer alargar a sua cultura por mais concelhos da região. “Queremos estender as Assembleias de Deus à Trofa, Maia e Porto, porque pelo que conhecemos a Igreja Evangélica nesta região ainda não existe”, explicou ao NT, Pastor Isaías Rosa, presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus.

De acordo com o responsável, o objectivo é “evangelizar, levar a paz e também beneficiar as pessoas carentes”.

“Estamos aqui para mostrar às pessoas a cultura eclesiástica, temos os mesmos objectivos dos católicos e das outras denominações que é falar das coisas de Deus”, afirmou.

Até meados do próximo ano, Pastor Isaías Rosa espera conseguir atrair cerca de 200 a 300 fiéis em S. Romão e na região da Trofa. “Mas quem sabe até mais”, referiu.

Orações, cânticos, testemunhos, pregações, leituras bíblicas e apelos caracterizam os cultos das Assembleias de Deus. Em S. Romão do Coronado, os encontros irão ter lugar às quartas e sextas, às 20 horas, e aos domingos, pelas 18 horas.