A Iberoeleva, empresa instalada em S. Mamede do Coronado, recebeu a autarquia e a AEBA para mostrar o trabalho desenvolvido na área do fabrico de equipamentos de elevação, como pontes rolantes, pórticos e gruas, entre outras estruturas.

Mais uma empresa do concelho recebeu a visita da autarquia e da AEBA – Associação Empresarial do Baixo Ave, dando assim continuidade ao projecto “Trofa – Concelho para Investir”.

Na passada segunda-feira foi a vez da Iberoeleva, instalada em S. Mamede do Coronado, mostrar o trabalho desenvolvido na área do fabrico de equipamentos de elevação, como pontes rolantes, pórticos e gruas, entre outras estruturas.

Fundada em 1995 com uma área coberta de 225 metros quadrados e três colaboradores, actualmente a Iberoeleva dispõe de uma área de 4900 metros quadrados e conta com cerca de 70 colaboradores.

Américo Moreira, administrador da empresa, recebeu com grande satisfação a visita da autarquia e da AEBA. “É sempre uma visita importante para uma empresa no nosso sector, nós não fazemos muita publicidade no concelho, porque o nosso produto é direccionado a nível nacional, mas são sempre importantes estas iniciativas para uma empresa do nosso estatuto”, afirmou ao NT/TrofaTv.

Sobre a actual conjuntura económica menos favorável, Américo Moreira reconheceu que a sua empresa “não está alheia a esse facto, que é mundial”, mas salientou a importância de “trabalhar mais todos os dias para vencer mais a crise”. “Temos conseguido isso com um único lema que é trabalhar, trabalhar cada vez mais”, acrescentou.

Bernardino Vasconcelos, presidente da autarquia trofense, mostrou-se surpreendido com a visita à Iberoeleva que, segundo o edil trofense, “leva bem longe o nome da Trofa”. “Fiquei extremamente agradado, surpreso e orgulhoso, porque também nesta área das pontes rolantes fabrica-se produtos de grande qualidade, é uma empresa que, felizmente, a partir de último trimestre tem assegurado a sua produção e isso agrada-nos também em termos digamos somatórios”, realçou o edil trofense. “Esta agradável surpresa reflecte no fundo que o nosso concelho é um concelho dinâmico, criativo e que a nossa economia é uma economia diversificada e esta empresa é uma mais-valia nesse contexto”, considerou.

Também Manuel Pontes, presidente da AEBA, ficou agradado com a visita, da qual salientou o trabalho intensivo desenvolvido pela empresa para contornar algumas dificuldades. “É um balanço francamente positivo, eu realmente sabia que esta empresa existia, mas não fazia ideia nenhuma da dimensão da tecnologia, do know-how e da qualidade”, revelou Manuel Pontes. Para o presidente da AEBA “é muito bom visitar estes empresários que às vezes as pessoas não ligam e não sabem as enormes dificuldades que eles passam. O Sr. Américo descreveu aqui que são obrigados a trabalhar ao fim-de-semana para não perturbar outros colegas e outras empresas, porque a logística do material que ele produz é da pesada”, ressalvou.

Para além da produção de diversas estruturas de elevação, a Iberoeleva está apta para a reabilitação de equipamentos mecânicos e eléctricos, bem como para a sua manutenção.

Com uma posição consolidada no mercado nacional e internacional da construção metalomecânica, a Iberoeleva foi já distinguida com o prémio de Pequena e Média Empresa Líder.