Junta de Freguesia de Guidões inaugurou Casa Mortuária, perante várias dezenas de guidoenses. Comissão de Luta Contra a Extinção da Freguesia aproveitou a iniciativa para mais uma manifestação contra a reforma administrativa.

O dia 3 de agosto de 2013 ficará marcado na história de Guidões e na memória de toda a população da freguesia, pois nesta data foi inaugurada a Casa Mortuária, um equipamento que há muito era desejado.

Depois do descerramento da placa, que contou com a presença da presidente da autarquia da Trofa, Joana Lima, seguiu-se uma celebração na capela feita pelo pároco da freguesia, José Ramos, e uma visita guiada pela obra que foi a bandeira eleitoral do presidente da Junta, Bernardino Maia, que está prestes a terminar o mandato.

Para o autarca, a inauguração é a concretização de “um sonho” de “há muitos anos”, uma vez que a freguesia não tinha um equipamento próprio para que a população se pudesse despedir dos entes queridos. “As famílias, como já era costume, vinham das próprias habitações, o que já estava ultrapassado. Há muito tempo que a população e a Assembleia falava numa casa mortuária e então começamos a pensar nisso a sério e a trabalhar no projeto”, contou.

Leia a reportagem completa na edição do jornal O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.