bernardino-maia 

Passados 11 anos da elevação da Trofa a concelho, Bernardino Maia acredita que, agora, com o novo executivo camarário “Guidões poderá sentir o investimento”.

O “sonho” de Bernardino Maia, presidente da Junta de Freguesia de Guidões, e de todos os trofenses foi concretizado a 19 de Novembro de 1998. As “razões de ordem histórica, factores geográficos, demográficos, económicos, sociais e administrativos” eram mais do que suficientes para que a Trofa formasse um concelho.

“A Trofa é concelho” há já 11 anos. Mas “o sucesso e a modernização”, para o autarca de Guidões, “não aconteceu desde a sua instalação”. “Nestes anos de existência os avanços deste novo Município foram lentos e pequenos. Ter os serviços públicos mais perto foi uma das principais alterações e pouco mais consigo dizer, porque pouco mais foi feito e as pessoas que lutaram para que a Trofa fosse Concelho gostariam de o ver muito mais desenvolvido”, afirmou.

As variantes às EN 14 e 104, ou ainda a construção dos Paços do Concelho são algumas das obras que “faltam”.

Quanto à freguesia de Guidões, Bernardino Maia tem feito “um esforço muito grande” para que a terra “não fique esquecida”. “Houve sempre uma ideia muito bem definida quanto ao ordenamento de Guidões e é por isso que, hoje, temos uma freguesia bonita”, acrescentou.

O dia 19 de Novembro de 1998 passou a ser “uma data inesquecível” e Bernardino Maia lembra-o “da mesma forma”. “Mas recordo esse dia com pensamento no futuro, porque é sempre no futuro que tenho mais esperança e é nele que acredito”, frisou.

Para os próximos anos o autarca assegurou: “Partiu-se uma chave velha e abriu-se uma nova porta. Agora a semente é outra e sendo a Câmara Municipal a célula base do nosso desenvolvimento, Guidões poderá sentir o investimento desta nova realidade, nos projectos que tem vindo a apresentar e espero também que o Concelho sinta uma evolução”.