bernardino-maia-1 

Bernardino Maia voltou a merecer a maioria dos votos dos guidoenses. Há 16 anos no comando da Junta de Freguesia de Guidões, o candidato socialista espera ver concluídos, neste mandato, os projectos da Casa Mortuária e da Sede da Junta.

Não foi necessário um grande esforço para que Bernardino Maia voltasse a ganhar Guidões. O socialista “esteve sempre ao lado dos guidoenses” e manteve o lugar de presidente na Junta de Freguesia, sendo reeleito com 54,21 por cento dos votos, contra os 32,5 por cento de Henrique Araújo do PSD.

A “surpresa” de ter conseguido mais cerca de 4 por cento dos votos do que em 2005 deixou-o “satisfeito”. Mas “embora tenha tido mais votos”, Maia lamentou o facto de a votação não ter garantido mais um eleito na Assembleia de Freguesia: “O partido teve o mesmo número de mandatos eleitos para a Assembleia de Freguesia, ou seja, cinco”.

Para o socialista os resultados têm uma explicação: “Significa que os guidoenses estão gratos pelo trabalho que tenho apresentado na freguesia e que estão atentos às pessoas que trabalham, sabem que sou uma pessoa de trabalho e uma pessoa do povo”.

A comandar os destinos da freguesia há já 16 anos Bernardino Maia já governou em conjunto com Câmara Socialistas – “no tempo de Santo Tirso” – mas há dez anos que a comandar os destinos da autarquia estava um partido da oposição, o PSD. Por isso, “ter agora o partido socialista na câmara é o culminar de uma satisfação muito grande”. Para o presidente da Junta de Guidões agora “haverá mais abertura, mais diálogo e mais possibilidades de resolver olhos nos olhos algumas situações que eram mais difíceis estando em oposição”, afirmou.

A conclusão da capela mortuária é “a primeira construção a concluir”, mas Maia não esquece a Sede de Junta de Freguesia. “É a minha grande ambição, é uma obra ambiciosa, mas nestes quatro anos vou fazer tudo por tudo para que seja efectuada”, garantiu.

A representar o PSD, Henrique Araújo,”estava confiante na vitória”, não conseguiu mais do que 32,5 por cento dos votos, mas garantiu ao NT que vai assumir o mandato na Assembleia de Freguesia. “O povo escolheu, achou que deveria ganhar o senhor Bernardino Maia. Fizemos o possível para que os resultados fossem outros, mas não foram”, afirmou.

O erro poderá ter estado na incompreensão da mensagem passada aos guidoenses sociais-democratas. “Talvez não tenhamos conseguido fazer passar a nossa mensagem”, explicou.

A CDU obteve 6,24 por cento dos votos, e conseguiu eleger um elemento para a Assembleia de Freguesia (Atanagildo Lobo), quanto ao CDS ficou-se pelos 2,84 por cento dos votos.