quant
Fique ligado

Ano 2010

Guidões aprova estudo para colocação de lombas e sinais

Publicado

em

 

CDU propôs a realização de estudo técnico sobre as ruas da freguesia de Guidões com “risco de maior sinistralidade”, com o objectivo de colocar lombas e sinais. Assembleia aprovou a “recomendação” por unanimidade.

Depois de há alguns anos atrás ter alertado para o perigo que representam para os peões muitas vias da freguesia, onde os carros circulam em excesso de velocidade, o membro comunista, Atanagildo Lobo, voltou a apresentar uma “proposta de recomendação”, mais completa.

Na Assembleia de Freguesia de Guidões, que decorreu esta terça-feira, o membro comunista sugeriu ao executivo a realização de um estudo técnico às ruas da freguesia, “muitas sem passeios” e com “risco de maior sinistralidade”, para que pudessem ser colocadas lombas e sinais.

A proposta foi colocada em discussão e depois de Henrique Araújo, membro do Partido Social Democrata, ter garantido que esta “era uma situação a pensar”, o presidente da Junta, Bernardino Maia, garantiu que já teria sido realizado um estudo, “enviado para Câmara”. “A Junta não tem autonomia para o fazer e tudo isto terá de passar pelos técnicos da Câmara Municipal”, confirmou. A proposta foi aprovada por unanimidade pelos membros da assembleia.

No período da ordem do dia, apenas com um ponto, os membros apreciaram a informação escrita do executivo de Guidões e aproveitaram para discutir alguns assuntos de interesse geral para a freguesia.

Publicidade

A distribuição “mal feita” dos ecopontos na freguesia foi outras das preocupações demonstradas pela CDU. Atanagildo Lobo recordou os membros da assembleia que “há uns anos não havia lugar para ecopontos”, lamentando que agora existam “dois no centro da freguesia”, a apenas “50 metros um do outro”. O membro comunista exigiu uma “distribuição mais equitativa do serviço público”, dando como exemplo os lugares do Bicho, Vilar e Barroca, onde considerou necessária a colocação de um ecoponto.

Em resposta Bernardino Maia frisou que “os contentores do lixo estavam razoavelmente distribuídos pela freguesia”, quanto aos ecopontos explicou que no centro da freguesia existem “12 fracções, mais as casas e a igreja” e que por ter apenas um ecoponto “havia acumulação de resíduos no parque de estacionamento em frente ao parque infantil”. Depois de mandados “ofícios para a Trofáguas, expondo a situação, com fotos de acumulação dos lixos”, o novo ecoponto foi colocado. Bernardino Maia adiantou ainda que “já foi feito o pedido para colocação de um ecoponto no lugar do Bicho”.

Atanagildo Lobo questionou ainda o autarca guidoense sobre o montante do pagamento efectuado da obra da capela mortuária. Bernardino Maia confirmou um pagamento de 20 mil euros para “amortizar a dívida” da empreitada e informou que aos 10 mil euros que a Junta amealhou juntou-se um donativo com o mesmo valor de uma empresa.

Continuar a ler...
Publicidade
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Ano 2010

Tradição de porta em porta

Publicado

em

Por


O Rancho Etnográfico de Santiago de Bougado mantém viva, ano após ano, a tradição de cantar as janeiras de porta em porta, levando o folclore da região a todas as casas.

(mais…)

Continuar a ler...

Ano 2010

Arte em quatro rodas

Publicado

em

Por

Francisco Maia tem uma oficina de restauro diferente: recupera automóveis antigos há mais de 20 anos.

(mais…)

Continuar a ler...
EuroRegião Talks

Inscrições EuroRegião Talks

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também