Sem capacidade de reacção o Aliança de Gandra não conseguia criar perigo junto da baliza do adversário, mas por seu lado o Paradela teve muito sucesso nas investidas ofensivas. Ricardo Gomes, Bruno Rodrigues, Gualter, Bruno (3!) e Cerqueira apontaram os golos do Paradela que lhe valeu a ascensão ao décimo lugar.

 O Paradela fez um resultado categórico ao golear o Aliança de Gandra, em casa por 7-0, resultado que possibilitou a ascensão ao décimo lugar da 2ª Divisão da Associação de Futebol do Porto, série 2. A equipa de Abílio Dias começou desde o início da partida a impor o seu jogo, chegando ao primeiro golo aos 12 minutos, por intermédio de Ricardo Gomes.

Sem capacidade de reacção o Aliança de Gandra não conseguia criar perigo junto da baliza do adversário, mas por seu lado o Paradela continuou a ter sucesso nas investidas ofensivas. O segundo golo surgiu aos 40 minuto, por Bruno Rodrigues que respondeu da melhor maneira ao cruzamento de Rui.

Os atletas forasteiros dispuseram de uma boa oportunidade para reduzir a desvantagem, mas o livre marcado por Hugo chegou sem problemas às mãos do guardião do Paradela. Em cima do intervalo o Gandra voltou a ameaçar, mas Hugo, falhou mais uma vez, com um remate às malhas laterais.

O conjunto da casa regressou do descanso com sede de golos e conseguiu a "chapa três", aos 53 minutos, com Gualter a aproveitar defesa incompleta do guarda-redes adversário para atirar à baliza.

Filipe II também foi um dos que tentaram contrariar o domínio trofense, mas o remate saiu ao lado.

Já Bruno foi mais objectivo e apontou o quarto golo do Paradela, numa jogada individual que nasceu de um contra-ataque rápido da equipa de Abílio Dias.

O jogo que foi recheado de boas jogadas ofensivas também ficou marcado pela entrada positiva de Cerqueira, que acabado de entrar obrigou o guardião Filipe I a defender junto do poste esquerdo.

Os restantes três golos foram apontados Cerqueira e Bruno, o último que conseguiu um "hat-trick" nesta partida.

O treinador do Aliança de Gandra, Marinho Cardoso, apontou como principal obstáculo o campo sintético do Paradela, completamente diferente do que a equipa costuma jogar, reconhecendo porém que o adversário "foi um justo vencedor".

O técnico reforçou que a duas jornadas do fim interessa manter o espírito competitivo e encarar os jogos com "alegria".

Abílio Dias não deixou de frisar o tempo que o Paradela esperava por um resultado destes: "a equipa trabalhou bastante para obter este resultado que não me surpreenderia se fosse mais avolumado. A equipa tem valor e esta vitória peca por ser tardia, porque se tivesse vindo mais cedo a motivação dos atletas seria outra e os resultados seriam diferentes e podíamos estar entre os primeiros classificados.

Com vinte e dois pontos, o Paradela ocupa o décimo lugar e está a um ponto do oitavo classificado, Atlético de Croca. O campeonato é liderado pelo Zezerense, que soma 43 pontos.

Na próxima jornada o clube da Trofa viaja a reduto do sexto classificado, Regilde.

Paradela: Rodolfo, Rui, Tó Mané (Tiago 72'), Ricardo Gomes, Sérgio (Pedro Silva 43'), Becas, Bruno Rodrigues (Cerqueira 72'), António, Gualter, Paulinho e Bruno

Treinador: Abílio Dias

Aliança Gandra: Filipe I, Verde, Pedro, Hugo, Machado (Ricardo 67'), Miguel, Teixeira (João 70'), Pedro, Romenig e Filipe II

Treinador: Marinho Cardoso

Árbitro: Bruno Moreira, auxiliado por Armando Gaspar e Armando Rocha
Cartões Amarelos: Miguel (65'), Paulinho (65'), Hugo (80')

Cartão Vermelho: João (80')

Marcadores: Ricardo Gomes (12'), Bruno Rodrigues (40'), Gualter (53'), Bruno (55', 83' e 86') e Cerqueira (79')

Resultado ao intervalo: 2-0

Resultado final: 7-0