Uma mulher de 60 anos de idade morreu esta segunda-feira, cerca das 23,40 horas, no lugar da Esprela, S. Martinho de Bougado, concelho da Trofa ao ser colhida por um comboio da CP que fazia a ligação Braga/Porto.

A vítima mortal, Maria Augusta Correia, natural de Guidões, vivia no Lar Padre Joaquim Ribeiro, em S. Martinho de Bougado, alegadamente sofria de perturbações mentais e terá aproveitado o facto de ser de noite para fugir do lar, de onde aliás já teria tentado fugir várias vezes. De acordo com fonte policial, a vítima teria já tentado o suicídio em outras ocasiões.

Os Bombeiros Voluntários da Trofa foram chamados para prestar assistência à vítima mas acabaram por nada poder fazer. O óbito foi confirmado pela delegada de saúde, Ilda Amorim, e registado pela Guarda Nacional Republicana da Trofa.

No local estiverem quatro elementos da corporação de Bombeiros da Trofa apoiados por duas viaturas, que transportaram a vítima ao gabinete Médico-Legal de Guimarães, para ser autopsiado.

A circulação na linha do Minho esteve cortada durante mais de uma hora, e o comboio que atropelou Maria Augusta Correia acabou por ficar imobilizado no local do acidente até à chegada da Guarda Nacional Republicana.