As obras na Vigenta deverão arrancar a curto prazo. A empresa Estradas de Portugal tomou posse administrativa da obra depois de o empreiteiros responsável pela conclusão dos trabalhos ter decretado falência. Espera-se agora que a construção dos passeios, as valetas, as guardas de segurança sejam colocados por uma outra empresa.

A Estradas de Portugal tomou posse administrativa da Ponte da Vigenta, Estrada Nacional 104, no lugar da Lagoa em Santiago de Bougado. A decisão foi tomada depois de a empresa a quem foi adjudicada a obra, a ASR- António Simões e Filhos Lda, com sede em Penacova, ter decretado falência, ainda antes de ter acabado a obra.

A tomada de posse administrativa decorreu na passada segunda-feira, às 10,30 horas, no quilómetro14+589, na presença de Pedro Paulo, representante da Estradas de Portugal e de Oliveira Rego, Comandante da GNR da Trofa, designado como representante da Governadora Civil do Porto Isabel Oneto. Da empresa ASR ninguém marcou presença.

Recorde-se que a obra está parada desde Novembro de 2006, altura em que foi concluída a repavimentação daquele troço da EN 104 e só a muito custo a autarquia, através do presidente, Bernardino Vasconcelos, conseguiu que a estrada fosse reaberta à circulação depois de vários meses encerrada.

Para que a obra seja dada como concluida faltam ainda as guardas de segurança, as marcas rodoviárias e as passagens hidráulicas, inferiores e agrícolas.

Nesta obra a Estradas de Portugal prevê que sejam ainda gastos cerca de 55 mil euros e segundo o NT conseguiu apurar, haverá já um empreiteiro escolhido pela EP para acabar, com a maior brevidade possível esta obra.

O NT tentou contactar a Estradas de Portugal através do Gabinete de Comunicação e Imagem para saber qual o tempo previsto para dar a obra como concluída mas até ao fecho da edição não obtivemos resposta em tempo útil.

{wmvremote}www.trofa.tv/trofatv/seyretfiles/uploads/videos/user_62/vigenta%201mb.wmv{/wmvremote}