Franco Couto foi reconduzido como presidente da direção do Clube Desportivo Trofense. A eleição para os órgãos sociais 2020/2022 decorreu ontem à noite,em assembleia-geral. Paulo Renato Reis mantém-se como presidente da Assembleia Geral e Hugo Silva assume a presidência do Conselho Fiscal. Em comunicado, o clube dá conta de que “o presidente do clube apontou a resolução dos inúmeros problemas financeiros como a prioridade de mandato”. “As dificuldades do CD Trofense são por todos conhecidas, o clube tem um passivo avultado e esta é a nossa prioridade. Estamos a procurar encontrar soluções que nos ajudem a resolver estas questões financeiras, de forma a que o CD Trofense possa encarar o futuro com seriedade e serenidade”, refere Franco Couto. A direção anunciou ainda que esta empenhada na comemoração dos 90 anos da coletividade. “Queremos que os 90 anos sejam marcantes para a história do clube, tomando decisões que permitam projetar o Trofense para o futuro. Essa é a missão a que nos propomos enquanto Órgãos Sociais”, sublinhou. Franco Couto deixou ainda claras as dificuldades e o muito trabalho que há para fazer. “Há um fardo muito pesado de passivo, vamos tomar decisões que nos conduzam a uma solução de contas pois só assim o Trofense pode projetar-se. Neste momento é importante que os sócios, a cidade e concelho estejam com o clube, acreditando num projeto que se venha a desenhar e que honre aquilo que transportamos no nosso emblema: a História, a Paixão e Glória, que estou certo vamos alcançar”. A nova direção encontra-se já a “delinear estratégias para o futuro, quer naquilo que é a organização do futebol sénior, com a equipa a disputar o Campeonato de Portugal, quer no que é a restante organização de futebol de formação e desportiva”.