“Independentemente do número de vezes que Vítor Ferreira visita o Porto, a cidade consegue sempre surpreendê-lo. Afastando-se mais da paisagem fluvial do Douro, o fotógrafo captou este instantâneo mágico de luz, cor e harmonia”. Esta foi a descrição  publicada pela National Geographic Portugal, referente à fotografia que o trofense Vítor Ferreira captou da Igreja e Colégio de São Lourenço, popularmente conhecida pela Igreja dos Grilos, situada na cidade do Porto.
Depois da imagem captada, a partir de “uma espécie de miradouro”, o trofense publicou-a na página do grupo de discussão da National Geographic no Facebook, tendo sido a escolhida pela equipa de redação para ser inserida na secção “A sua foto” da revista, na edição de maio. Para Vítor Ferreira, ver uma fotografia sua selecionada para publicação na revista “é um motivo de orgulho pessoal”, uma vez que, quando começou, “nunca” pensou que “iria ter uma foto numa revista de prestigio nacional”. “Fiquei bastante surpreendido e feliz. Na fotografia, quero principalmente distrair-me e separar-me da rotina diária de que tanto nos fartamos por vezes. Ver o meu trabalho reconhecido dá-me mais incentivo para continuar a fazer fotografia”, contou.
Para tirar esta fotografia, o trofense inspirou-se “ao observar o próprio local” e ao “tentar encontrar um enquadramento original que funcionasse de forma a mostrar a beleza do próprio local”. “Por vezes não tento passar uma mensagem em concreto com as fotos que faço e esta foi uma delas. A mensagem pode ficar a critério do visualizador, retirando as suas próprias interpretações. Esta foto retrata, essencialmente, a beleza do Porto e a sua parte histórica, ou pelo menos foi esse o meu objetivo”, mencionou.
Vítor Ferreira, que “costuma publicar fotografias no grupo de facebook da National Geographic”, confessa que “sempre gostou de multimédia”, mas que “há cerca de quatro anos” começou “a dedicar-se principalmente à fotografia”, tendo comprado “a primeira DSLR ou câmara reflex há três anos”. “Na fotografia faço essencialmente paisagem urbanística ou de natureza, sendo a fotografia de autor ou ‘fine art’”, completou.
Apesar de ser, “por enquanto, um hobby”, o trofense não escondeu a vontade de “um dia ser profissional e apenas na vertente paisagística”. “Seria muito bom”, confessou. Para já, mantém o hobby que, na sua opinião, tem “aspetos positivos”, como “não existir pressões, nem precisar de satisfazer clientes”. “Fazemos aquilo que gostamos e quando nos apetece. É uma espécie de ritual que nos faz bem e liberta a nossa criatividade”, relatou.

Fotografia surgiu para “ocupar o tempo”

A “paixão” que Vítor Ferreira tem pela fotografia “foi evoluindo”, inspirando-se, “essencialmente, nos locais onde escolhe fotografar”, pois “proporcionam ideias do que quer fazer”. Além disso, a inspiração vem do “trabalho de outros fotógrafos”, sendo, para si, “incrível o talento que existe por esse mundo fora e essencialmente a nível nacional”. Talvez por isso, “um dos seus objetivos” seja “inspirar outras pessoas”. “Se as minhas fotos tiverem algum impacto em alguém, nem que seja para pegar na câmara e começar a fotografar, seria um objetivo cumprido”, asseverou.
O trofense recordou que começou a fazer fotografia como forma de “ocupar parte do seu tempo livre” e pela “curiosidade em aprender” a arte, tendo a paixão pela fotografia paisagística despoletado quando comprou a primeira DSLR e decidiu dedicar-se apenas a essa vertente.
Locais preferidos para fotografar “não” tem, uma vez que, como são “todos diferentes, as suas características tornam-nos especiais”. Inicialmente, Vítor dedicava-se “apenas às paisagens naturais, como florestas, praias e parques naturais”, tendo mais tarde descoberto que “também gostava de fotografar paisagem urbana”, tendo visitado “várias vezes o Porto para explorar essa magnífica cidade”. “Todos os locais proporcionam novos desafios e é impossível haver comparações. No entanto, o Porto é umas das minhas cidades favoritas de tão única que é”, concluiu.
O trabalho fotográfico de Vítor pode ser acompanhado através da sua página no Facebook: www.facebook.com/VitorFerreira.Photo.