Os computadores fazem parte da vida de Hugo Pinheiro, tanto no lazer como no trabalho. Ciente que as novas tecnologias dominam o mercado, o aluno da Escola Secundária da Trofa escolheu seguir o curso de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. “Nós aprendemos a programar, a fazer várias aplicações e a lidar tanto com software como hardware”, explicou.
O curso profissional de Hugo é um dos que a Escola Secundária da Trofa tem na oferta formativa e que esteve em demonstração para a comunidade escolar.
Joana Sousa e Catarina Sampaio enveredaram pelo curso de Técnico de Secretariado, baseando a sua opinião no facto de “nas empresas ser sempre necessário secretárias” e portanto é uma área com saída”, defenderam.
O Curso de Técnico Auxiliar de Saúde é outro do rumo profissional que os alunos podem escolher. Para Tânia Dias, as pessoas “com paciência e com vontade de ajudar” têm o perfil adequado para este curso.
Já João Carvalho esteve na mostra da oferta formativa a explicar aos alunos as potencialidades do Curso Técnico de Gestão e Apoio Desportivo, que se adequa “não só a desportistas mas também a pessoas que queiram construir um negócio na área”.
A feira da oferta formativa foi a forma que a Escola encontrou para dar a conhecer aos alunos os cursos profissionais. De acordo com Mário Pinto, adjunto da Direção da Escola Secundária da Trofa, a iniciativa visava “sensibilizar os alunos para os vários cursos que a escola apresenta”. “As condições escolares, quer em termos de infraestruutras, quer em termos de recursos humanos, são excecionais”, adiantou. O responsável adiantou ainda que “há uma aposta do Ministério da Educação nos cursos profissionais, cujo horizonte é fazer com que as escolas tenham 60 por cento dos alunos a frequentar essa via formativa”.
Para os alunos, os cursos profissionais são uma “mais-valia” na hora de entrar para o mercado de trabalho. A componente prática e a possibilidade de fazer estágio para adquirir experiência no mercado de trabalho são algumas das vantagens do ensino profissional, que cada vez mais ganha espaço na atividade letiva das escolas.
A iniciativa era dirigida aos alunos que terminam, este ano letivo, o terceiro ciclo de ensino.