Select Page

Foi há quase duas décadas que a Trofa ficou mais pobre

Foi há quase duas décadas que a Trofa ficou mais pobre

A “Linha de Guimarães” era uma linha férrea de serviço maioritariamente urbano, que começava na Estação Ferroviária de Porto/Trindade e terminava em Fafe. Em 31 de dezembro de 1883 entrou em funcionamento o primeiro troço – Trofa a Vizela -, em bitola métrica, com a saída de um comboio inaugural formado na Estação da Trofa, embora a linha na sua totalidade só foi inaugurada em 30 de outubro de 1938.
Bitola métrica é a denominação que se dá às ferrovias cuja bitola seja igual a 1.000 mm, mais estreita do que a bitola internacional e só utilizada em algumas linhas secundárias da ferrovia portuguesa. A bitola é a largura determinada pela distância medida entre as faces interiores das cabeças de dois trilhos
Embora o primeiro troço, entre a Trofa e Vizela, tenha entrado ao serviço em 31 de dezembro de 1883, a linha só chegou a Guimarães a 14 de abril de 1884 e a Fafe em 21 de julho de 1907. O troço até à Trindade foi inaugurado em 30 de outubro de 1938.
No ano de 1986, o troço entre Guimarães e Fafe foi totalmente encerrado ao tráfego ferroviário, enquanto que o troço do Porto-Trindade à Trofa foi encerrado entre 2001 e 2002 para ser parcialmente substituído pelo metro de superfície. Atualmente a “Linha de Guimarães” apenas tem em funcionamento o troço entre Lousado (V. N. Famalicão) e Guimarães.
No dia 14 de fevereiro de 1998, os comboios antigos da via estreita foram substituídos por modernas automotoras elétricas. Passados poucos anos, em 24 de fevereiro de 2002 foi surripiado ao Concelho da Trofa, o meio de transporte habitual de uma parte significativa de trofenses, o comboio da via estreita, com a promessa de ser instalado no seu canal o metro de superfície. Quase duas décadas depois, nem comboio nem metro de superfície. Não foram as populações que pediram para retirar o comboio e substitui-lo pelo Metro! Foi o poder político que assim o desejou!
As obras de conversão do metro de superfície acabaram por só avançar entre a Senhora da Hora e o ISMAI (Maia). Este troço, que ficou concluído em março de 2006 foi integrado na Linha C do metro.
Em 2010 a empresa Metro do Porto decidiu retirar do seu plano de atividade o prolongamento, de poucos quilómetros, do ISMAI até à Trofa, que esteve projetado para a 1ª fase. Embora tenha sido anunciada oficialmente a abertura do concurso público para a conclusão da obra, numa visita ao Concelho da Trofa, por Ana Paula Vitorino, que era, na época, a secretária de Estado dos Transportes, do governo de José Sócrates e atual ministra do Mar, do governo de António Costa.
Foi há quase duas décadas que a Trofa ficou mais pobre. As populações das freguesias a poente e a sul do Concelho da Trofa (Muro, Alvarelhos, Guidões e Santiago de Bougado) ficaram sem o seu meio de transporte habitual, que utilizavam há muitas dezenas de anos. Estas freguesias fazem parte integrante do Concelho da Trofa, por isso é que a Trofa ficou mais pobre, quando lhes foi surripiado o comboio da via estreita. Uma vergonha nacional.
moreira.da.silva@sapo.pt
www.moreiradasilva.pt

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização