Vários tipos de resíduos misturam-se na zona florestal na freguesia de Covelas. Com o Ecocentro de Santo Tirso a funcionar mesmo ao lado, onde a deposição de todo o tipo de resíduos é gratuita, António Pontes, vereador do pelouro do Ambiente da Câmara Municipal da Trofa faz um apelo à consciencialização ambiental dos munícipes.

   Sofás, colchões, brinquedos, sacos de lixo, material de construção, sanitários, ou mesmo televisões, são alguns dos objectos que podem ser encontrados ao longo da estrada que liga o concelho da Trofa ao de Santo Tirso, na freguesia de Covelas.

Longe vão os tempos em que as florestas serviam de lixeiras devido à falta de adequados para a recolha e tratamento desses materiais. No entanto, é isso que acontece na freguesia de Covelas, mesmo ao lado do Ecocentro da AMAVE, onde a deposição de todo o tipo de resíduos é gratuita.

Nestes ecocentros são recolhidos resíduos que devido à sua dimensão não podem ser colocados nos ecopontos, nem ser recolhidos pelos meios habituais de remoção de lixo: papel e cartão, plásticos, vidros, resíduos verdes, pequenos entulhos de obras domésticas, madeiras, monstros metálicos e não metálicos, sucata e electrodomésticos .

Os Ecocentros possuem ainda contentores para receber resíduos perigosos que não podem ser colocados nos circuitos normais de recolha, como as pilhas, óleos usados e lâmpadas.

Caso não queira depositar o lixo no econcentro, "não o abandone nas zonas florestais ou junto aos contentores do lixo", apelou António Pontes. "Através de um contacto com a Trofáguas indica os resíduos, chamados monstros, e depois nós dizemos o dia e a hora a que recolhemos esses resíduos. Colchões, frigorificos, televisores, todo o tipo de elementos que muitas vezes vemos depositados em sítios incorrectos, junto aos contentores, na floresta, ou noutros locais impróprios", acrescentou em entrevista ao NT.

Este serviço pode ser solicitado à empresa municipal Trofáguas por telefone, através do número 252 450 630 ou enviado por email para drs.trofaguas@mail.telepac.pt. As recolhas são sempre efectuadas às quintas-feiras entre as 14 e as 20 horas, devendo o pedido ser feito à empresa até às 14 horas da terça-feira anterior. Segundo Pontes, a empresa já recebe, em média, 45 pedidos de recolhas por mês.

Os interessados em dirigir-se ao ecocentro, "precisam apenas de um documento comprovativo da sua residência num dos municípios da AMAVE e efectuar a descarga num dos contentores indicados pelo funcionário", explicou.

As empresas também podem depositar os seus resíduos. No entanto, devem primeiro solicitar uma autorização da AMAVE, no site da associação – www.amave.pt ou na Trofáguas, e fazer a descarga no ecocentro, que não poderá ser superior a 10 metros cúbicos por semana.

O horário de funcionamento dos ecocentros de Vila Nova de Famalicão e de Santo Tirso é de segunda-feira a sábado, entre as 8 e 19 horas.

Para além destes, existem ainda outros locais onde pode usufruir do mesmo serviço, em Fafe ou Guimarães.