Vestidos a rigor tal como a ocasião assim o exigia, os finalistas do 12.º ano do Colégio da Trofa uniram-se em festa para assinalar o fim de mais um ciclo no ensino académico. Um dos momentos mais marcantes da festa foi a entrega de diplomas aos finalistas, que aproveitaram o momento para recordar os últimos anos escolares.

“Hoje, dia 2 de julho de 2014, é o fim e o começo. Hoje tudo muda. Muda para nós, para os pais, amigos, familiares e também para aqueles que nos acompanharam no Colégio. A uns desde os três anos, a outros desde os seis e ainda há outros desde os 16”. Foi desta forma que os representantes do 12.º ano da turma A1 começaram o seu discurso, declarando que quando entraram para o Colégio “não tinham a perceção do quão importante seriam estes anos, não só a nível de aprendizagem, mas também pelas amizades e aquilo que aprenderam uns com os outros”.

Também os representantes do 12.º ano da turma A3 afirmaram que “estes últimos três anos no Colégio da Trofa foram talvez os mais marcantes”, prometendo que vão “manter as grandes amizades conquistadas, pois, apesar desta etapa terminar, estão certos que vão persistir”. “Entraremos no ensino superior acreditando que devemos sempre lutar pelos nossos objetivos de modo a construirmos a nossa marca, porque já Fernando Pessoa dizia ‘matar o sonho é matar-nos, é mutilar a nossa alma’. O sonho é o que temos realmente nosso”, denotaram.

O diretor pedagógico do Colégio da Trofa, Manuel Pinheiro, salientou que “a distribuição simbólica dos diplomas” é “um momento de confraternização e de reconhecimento do trabalho desenvolvido ao longo do ano, uma forma de passarem o testemunho e de os alunos agradecerem o trabalho que os professores e o Colégio fez com eles”.

Quanto à festa de finalistas, Manuel Pinheiro referiu que esta é um evento que quer “assinalar de forma muito digna a conclusão do secundário, porque é uma etapa significativa na vida dos jovens”. “Eles tiveram um percurso connosco. A partir de agora entram na maioridade, vão para as universidades e começam a ter outro tipo de responsabilidades e outra autonomia, por isso, achamos que merecem comemorar condignamente o final de uma etapa escolar que é fundamental para as suas vidas”, explicou.

Quanto ao ano letivo 2013/2014, Manuel Pinheiro adiantou que “decorreu com muito sucesso”, esperando que “os alunos tenham brilhantes resultados nos exames nacionais” e o Colégio da Trofa “continue nos lugares cimeiros a nível nacional e muito particularmente na zona do Vale do ave, sendo quase certo que seja a primeira ou quase das primeiras escolas” classificadas, o que para o diretor “é um motivo de grande satisfação”.

A Festa de Finalistas do 12º ano começou com uma eucarista na Igreja Nova de S. Martinho de Bougado, terminando com um jantar de Gala na Quinta da Ferreirinha, em Santo Tirso.