Select Page

Festival MEO Marés Vivas 2019 – 1º Dia

A antiga Seca do Bacalhau reinventou-se para mais uma edição do MEO Marés Vivas. Com a casa arrumada numa nova disposição, mas a contar com os mesmos 4 espaços de espetáculo – Palco RTP Comédia, Bloco Moche, Palco Santa Casa e Palco MEO – e a tradicional marcha do merchandising a receber os primeiros festivaleiros.

A festa das marés começou cedo com Beatriz Pessoa, Kappa Jota e Joana Espadinha, que preparavam as águas para o arranque do palco principal, o Palco MEO.

Mishlawi, de raízes luso-americanas e com “Solitaire” na manga, abriu as hostilidades e fez aquecer um bom número de fãs com temas como “Uber Driver”.

Já os seis que compõe Os Quatro e Meia largaram batas e ofícios e vestiram-se a preceito para subir ao Palco MEO e colocar os “Pontos Nos Is”. Para surpresa dos festivaleiros, ou não, a banda com medidas de sala intimista soube como encantar a céu aberto com “Sentir o Sol”, “P’ra frente é que é Lisboa” e “A Terra Gira”.

Os mais esperados da noite, Keane, voltaram das terras de sua majestade para lembrar como é bom ouvir “Silenced By The Night”, “Somewhere Only We Know” ou “Everybody’s Changing”. O público agradeceu em uníssono, acedendo aos pedidos do vocalista Tom Chaplin, de bandeira nacional em punho, para que cantassem, dançassem, fizessem o que quisessem, mas que se divertissem. Keane traziam também um cheirinho do novo álbum “Cause and Effect”, que sairá ainda este ano, com “The Way I Feel” e “Love Too Much”. E deixaram para o encore o êxito “Crystal Ball” e “Sovereign Light Cafe”, para assim terminar em modo rebuçado.

Kodaline cobriram a vez de Snow Patrol, após o cancelamento da digressão europeia e voltaram a subir o Palco MEO pelo segundo ano consecutivo. Num rewind ao que aconteceu na edição de 2018, o grupo escocês trouxe “Follow Your Fire”, “I’m Ready”, “The One” e “Head Held High” que o público acompanhou sem vacilar. Para o encore ficaria guardado “High Hopes” e uma explosão de confetis para fechar a festa no palco principal.

No Palco Santa Casa ainda haveria tempo para os residentes OnStage e no Bloco Moche a música soou noite dentro com Plutónio e Dj Oder. A comédia marcou mais uma vez presença com Marco Cunha, Sérgio Ribeiro, Sofia Bernardo e Serafim no Placo RTP Comédia, disfarçado de coreto a lembrar outros tempos. Quem também não faltou nesta abertura da edição 2019 do MEO Marés Vivas foram o frio, o nevoeiro e a nortada, clientes habituais da costa de Vila Nova de Gaia. Nada que amedrontasse os festivaleiros do Norte, peritos em fazer a festa sob quaisquer condições.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização