Centenas de pessoas passaram pelo Souto de Bairros, durante o fim de semana, para participarem na Festa em Honra de Nossa Senhora do Desterro.

Os vasos com flores coloridas e os corações, desenhados de forma quase infantil, nos arcos da iluminação, davam vida a uma noite de sábado cinzenta e fria. A ameaça de chuva a qualquer momento não impediu a população de Bairros, da Maganha e de outros locais de sair à rua para cantar e dançar com Zé Amaro e a sua banda, que atuaram na Festa em honra de Nossa Senhora do Desterro. O público abanava os chapéus de cowboy, ao som das músicas mais conhecidas do artista popular e ninguém parecia querer arredar pé antes do fim do espétaculo. Este foi um dos pontos altos das festas que decorreram durante três dias, no Souto de Bairros, em Santiago de Bougado. A romaria arrancou na segunda-feira, dia 25 de abril, com o início da Semana de Pregação, marcada para as 21 horas. Já na sexta-feira, dia 29, subiu ao palco o Grupo Musical Santa Cristina. Sábado começou cedo, por volta das 8.30 horas, com a entrada do grupo de Zés Pereiras Juventude em Força. Antes de Zé Amaro levar ao rubro o público, atuou o Grupo Sons e Cantares do Ave. No último dia, a vertente religiosa da festa ganhou maior destaque, com as eucaristias da manhã e a procissão com “grandiosos andores, dezenas de anjinhos e expressivas alegorias à vida de Nossa Senhora”. O fim do dia ficou marcado pela atuação do Rancho das Lavradeiras da Trofa e do Rancho Etnográfico de Santiago de Bougado. A encerrar as festas, nova sessão de fogo, às 23.30 horas.

Paulo Moreira, responsável da Comissão de Festas, fez um balanço “bastante positivo” dos dias de animação que se viveram em Bairros. Os momentos mais importantes desta romaria tiveram a benção de S. Pedro: “Apesar de as condições atmosféricas não serem as melhores, foi bom, já que

durante a noitada de sábado e a procissão de domingo à tarde não choveu”.

A festa “teve bastante adesão do público, principalmente na noite de sábado”, garantiu Paulo Moreira, acrescentando que “os comentários das pessoas foram muito bons”. “Felicitaram-nos pela noitada, pelos músicos e pelas sessões de fogo de artifício”, garantiu. Para este bougadense, “tudo decorreu sem imprevistos”.

{fcomment}