A procissão de Nossa Senhora das Dores, as sessões de fogo, o espectáculo de Lucas e Mateus e os concertos das Bandas de Musica da Trofa e de Revelhos foram os pontos mais altos da festa. A iluminação deste ano foi também muito elogiada por muitos trofenses entrevistados pelo NT.

 Diz a tradição que no terceiro domingo de Agosto as ruas da cidade da Trofa se enchem de pessoas para admirar a imponência e grandiosidade dos andores que todos os anos fazem parte da procissão em Honra de Nossa Senhora das Dores. O relógio marcava 17 horas quando a Guarda Nacional Republicana começou a marcar o passo das centenas de figurantes que compunham o cortejo que percorreu as ruas entre a Igreja Matriz de S.Martinho de Bougado e a Capela de Nossa Senhora das Dores, regressando de novo à Igreja.

Mas o trabalho para alguns começou bem cedo com a montagem dos andores que integraram a procissão.

Os armadores, a quem todos os anos cabe a tarefa de enfeitar e montar os andores, já começaram a trabalhar há mais de um mês utilizando alfinetes, fita de cetim e espelhos são apenas algumas das materias-primas usadas na construção destas autenticas obras de arte com mais de uma dezena de metros de altura e que chegam a pesar cerca de 800 quilos.

João Silva, Carlos Massas e Joaquim Fernandes são três dos armadores que todos os anos constroem os andores a convite dos diferentes lugares da freguesia de S.Martinho de Bougado.

Carlos Massas e Joaquim Fernandes são de Lousada e além dos andores para a festa de Nossa Senhora das Dores fazem também andores para as Festas da Senhora da Aparecida, onde o maior chega a ter 20 metros e 26 centímetros.

Carlos Massas te,m a seu cargo os andores da Gandra, o de S. Martinho e o da Cidade Nova, já a Joaquim Fernandes estão "encomendados" os de Ervosa e da Abelheira. Por seu lado João Silva, da Agencia Funerária Trofense tem a seu cargo quatro andores dos quias se salienta o do Paranho, que todos os anos leva imagem de Nossa Senhora das Dores.

Milhares de pessoas assistiram na noite de sexta-feira ao concerto de Lucas e Mateus, o duo brasileiro de música que pôs a "mexer" os milhares de espectadores presentes no Parque Nossa Senhora das Dores.

Olhos postos no ar

 À hora marcada soaram as primeiras "bombas" que anunciavam o inicio da sessão de fogo de artificio. Luz e cor encheram o céu atraindo os olhares de milhares de pessoas que se encontravam ainda no recinto do Parque Nossa Senhora das Dores à espera do espectáculo pirotécnico.

Os mais novos continuam lamentar o facto de se ter acabado com as vacas de fogo, que eram para muitos jovens da região, o ponto alto das festas.

Opiniões

João Faria

"As festas da Nossa Senhora das Dores são sempre a mesma coisa todos os anos, e este não é excepção. Não tem nada que faça com que os jovens tenham vontade de vir à festa e no meu ponto de vista o programa não é aliciante.

Os cantores que encabeçam o cartaz não são nada de especial e o facto de terem tirado as "Vacas de Fogo" fez com que a festa perdesse algum brilho. O dia que mais me atrai para marcar presença na festa é o sábado, dia do fogo de artifício".

 

Filipe Veloso

"O programa está um pouco abaixo do que costuma ser, porque a crise não permite que se gaste muito dinheiro e cada um vai dando o que pode.

A festa é menos atractiva, quer nos artistas, quer nos divertimentos para as crianças e jovens.

O dia do fogo de artifício, sábado, é o que me atrai mais para vir e faço sempre os possíveis para estar presente. A procissão dos andores também costumo estar presente, porque considero-a muito bonita".

Manuel Reis Novais

"Este ano o programa está muito bom, apesar de já ter havido melhor. O facto da paróquia ter um novo padre ajudou muito.

Na sexta-feira venho ver o duo "Lucas e Mateus", espero que eles protagonizem um bom espectáculo e no sábado também estarei no Parque, porque gosto muito de ver o fogo de artificio".

Joaquim Silva

"O programa está muito bom e acho que o melhor são as bandas de música. Antigamente a festa era muito diferente, só durava quatro dias, e em termos de animação. Agora a animação é para todos os gostos e idades".