Como é habitual, as festas em honra de S. Gens realizaram-se nos dias 31 de agosto e 1 de setembro. Programa encerra a 16 de setembro, com o Dia das Gentes do Mar.

“O balanço foi muito positivo, melhor do que qualquer ano”. Quem o diz é Manuel Ramalho, um dos responsáveis pela realização das festas de S. Gens, que tem como um dos pontos altos os dias 1 e 16 de setembro.

Neste domingo, uma vez mais a procissão saiu à rua, com os escuteiros do Agrupamento 447 de Santiago de Bougado a anunciar o seu início. Seguiram-se as bandeiras representativas das confrarias da paróquia e os andores com as imagens da Senhora da Alegria e de S. Gens.

Já da parte de tarde, a animação esteve a cargo do Grupo de Danças e Cantares de Santiago de Bougado, que organizou o seu festival de folclore. “Agradeço ao Grupo, porque tem vindo a fazer o seu festival de folclore em parceria com a comissão de S. Gens e tem trazido bons ranchos”, denotou.

No momento do balanço, Manuel Ramalho afirmou que as festas “correram muito bem”, destacando a adesão “muito grande” que houve na procissão e nas missas. No sábado, dia dedicado à Nossa Senhora da Alegria, houve a missa das mães, que foi “muito linda” e teve “muita adesão”. Esta celebração foi um momento de partilha entre mães e filhos.

Também Bruno Ferreira, pároco de Santiago de Bougado, fez um balanço positivo das festas, que tiveram uma boa adesão nas celebrações religiosas. O pároco, que agradeceu o trabalho desenvolvido pela comissão de S. Gens, espera que no futuro esta festa “continue”, procurando tentar melhorar algo que considere necessário.

O programa das festas termina no dia 16 de setembro, que é dedicado às Gentes do Mar. Como é habitual, “entre 30 a 40 autocarros” e milhares de romeiros deslocam-se ao Monte de S. Gens vindos de Póvoa de Varzim e Vila de Conde para cumprirem as suas promessas.