Pelo segundo ano consecutivo, o Rancho Etnográfico de Santiago de Bougado realizou, este domingo, o II Encontro de Cantares de Janeiras, no Auditório da Junta de Santiago de Bougado, que ficou lotado com a presença em massa do público.

“Divulgar os usos e os costumes da terra” foi o objectivo do evento, como explicou ao NT Fernando Monteiro, presidente do Rancho Etnográfico de Santiago de Bougado. “Por inerência de funções, os grupos folclóricos são responsáveis por estes eventos que se centram nas raízes do povo e nos costumes do passado. Estamos integrados nesta parte folclórica e faremos tudo ao nosso alcance para que nada seja esquecido”, sublinhou o responsável.

O II Encontro de Cantares de Janeiras iniciou com a entrada em palco do anfitrião, o Rancho Etnográfico de Santiago de Bougado, seguindo-se as actuações do Grupo de Danças e Cantares de Serzedo (Gaia), do Rancho Folclórico de Aldeia Nova Perafita e do Grupo Folclórico de Santa Cristina do Couto.

A realização do Encontro de Cantares de Janeiras é uma actividade do Rancho Etnográfico de Santiago de Bougado, que resulta de um protocolo estabelecido com a Junta de Freguesia de Santiago de Bougado. “É uma actividade que deve continuar e vai continuar, para que o rancho possa assim mostar a toda a população, quer de Santiago, quer da Trofa, os cantares de Janeiras”, afrimou ao NT António Azevedo, presidente da Junta.

“São as associações que prestam  muitas vezes as competências que a própria Junta sozinha não pode fazer. Assim, os ranchos, através da suas actividades, prestam esses serviços e a Junta comparticipa com uma verba subsidiária das suas actividades”, explicou.

Reportagem alargada na próxima edição do NT, quinta-feira nas bancas.