Muro de Abrigo assinalou o Carnaval, juntando os idosos numa festa, que se realizou no salão paroquial da freguesia, na tarde do dia 28 de fevereiro.

A Banda Plástica Muro de Abrigo deu os primeiros acordes para a festa de Carnaval, que prometia ser de muita alegria, diversão, boa disposição e convívio. Seguindo as batutas do maestro, a Banda tocava e entoava os cânticos, conhecidos de todos, mas com algumas alterações, com o intuito de passar a mensagem de que os seniores não são velhos e também se devem divertir. Seguiu-se os seniores do Centro Comunitário da Associação de Solidariedade e Ação Social de Santo Tirso (ASAS), que presentearam todos os presentes com uma peça de teatro, com direito a um casamento. Também a Santa Casa da Misericórdia da Trofa apresentou um quadro, que envolvia coreografias.

Estas foram algumas das atuações que fizeram parte do programa da festa de Carnaval que a Muro de Abrigo organizou na tarde de sexta-feira, com o intuito de “unir o maior número de idosos possíveis das instituições da Trofa”. Um objetivo que foi “atingido”, pois nesta festa, além das já mencionadas, acederam ao convite o Centro Social e Paroquial de S. Mamede, o Lar Padre Joaquim Ribeiro e a ASCOR – Associação de Solidariedade Social do Coronado.

Para a presidente da Muro de Abrigo, Fátima Silva, o balanço só pode ser “positivo”, pois além de terem “atingido” o objetivo, a festa “correu muito bem” e os participantes estiveram “muito bem”, tendo, para si, sido uma “pena que as outras associações não tenham preparado nada para apresentar”. “É uma altura que podemos conviver todos juntos. Não gostamos de deixar passar esta altura sem, num lado ou noutro, fazer este convívio”, assegurou Fátima Silva.

Além das atividades desenvolvidas, os seniores puderam participar no desfile de máscaras.