Fortemente condicionada pela situação pandémica, que se tem agravado nas últimas semanas no concelho, a festa em honra de Nossa Senhora das Dores contará, este ano, com um programa comemorativo à medidas das regras que estiverem vigentes durante a próxima quinzena.
A comissão de festas, que representa o lugar do Paranho, é liderada por José Leitão e sublinhou que fará “o que for possível”, respeitando as diretrizes emanadas pela Direção-Geral da Saúde.
Ao contrário do ano passado, não está prevista sessão de fogo de artifício, e os espetáculos culturais que estavam agendados não se devem realizar por questões de segurança.
Do ponto de vista religioso, a grande procissão dos andores deverá ser substituída por outra de muito menor dimensão, se as autoridades de saúde permitirem.
Está ainda prevista a procissão de velas, no arranque da festa, a 14 de agosto, seguida de eucaristia na concha acústica do Parque Nossa Senhora das Dores e Dr. Lima Carneiro. No dia 22, último da festa, há missa campal ao meio-dia.
O setenário em honra de Nossa Senhora das Dores realiza-se de 15 a 20 de agosto, às 21 horas, na Capela.