Select Page

Feira Franca “superou muito as expectativas”

Feira Franca “superou muito as expectativas”

O S. Pedro juntou-se à festa e a 3.ª edição da Feira Franca de Alvarelhos “superou as expectativas”. Para a organização o certame teve como pontos altos “o desfile das associações e grupos da freguesia e a garraiada”.
Pela primeira vez, depois de duas edições organizadas pelo Rancho Folclórico de Alvarelhos, o Grupo Cultural e Recreativo de Alvarelhos assumiu o comando da Feira Franca. “O Rancho não quis fazer este ano e, ao falar com o presidente da Junta, surgiu a ideia de eu e minha direção arriscarmos”, explicou Nilton Maia, presidente do Grupo Cultural e Recreativo de Alvarelhos.
Finalizado o certame, o balanço “é muito positivo”. “Superou mesmo as minhas expectativas, não pensei que ia correr tão bem”, garantiu o presidente.
Nilton Maia frisou que esta “é uma festa que toda a gente quer” e que teve “muito público” ao longo dos quatro dias de certame.
Este ano a Feira contava com algumas novidades. Além “da banda de rock e do DJ” no dia dedicado à juventude a garraiada, “por ser uma coisa diferente”, também integrou o programa. “A garraiada foi uma atividade que teve mesmo muita gente”, sublinhou Nilton Maia. Assim, para a organização, há dois momentos que se destacaram: “o desfile das associações e grupos da freguesia”, que saiu da Igreja em direção ao recinto do evento, no domingo, 21 de maio, e “a garraiada”, que se realizou na sexta-feira, dia 19.
Com um “orçamento a rondar os 25 a 30 mil euros”, as iniciativas foram para todas as idades e gostos. Música popular, atuações de vários grupos trofenses, dança, folclore, artesanato e gastronomia fizeram as delícias de todos os que passaram pela freguesia.
Alvarelhos foi o ponto de encontro para os conterrâneos mas não só. Entre os expositores encontramos pessoas de vários concelhos, todos com o objetivo de aproveitar esta mostra cultural e gastronómica para divulgar os seus produtos.
Para o presidente da Junta de Freguesia, Adelino Maia, a Feira Franca é uma boa oportunidade para “se mostrar o que há na terra”. Na visita pelos cerca de “40 stands” que o certame contemplou, o presidente da Junta encontrou “coisas que não conhecia”. “Noto que há mais stands, mais pessoas a divulgar, alguns repetentes outros novos”, denotou.
A Feira Franca de Alvarelhos “cresceu, em número de stands e em espaço”, mas “no futuro o ideal seria fazer o certame no campo de futebol”, sugeriu Nilton Maia.
O futuro é daqui a dois anos, data em que se volta a organizar a Feira Franca, e quando questionado sobre a permanência do Grupo Cultural e Recreativo na promoção do evento, o presidente deixou a dúvida no ar ao responder: “quem sabe”.
O Grupo Cultural e Recreativo de Alvarelhos agradece “a todos os patrocinadores e as pessoas que se envolveram” na 3.ª edição da Feira Franca.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização