presidentesnafeira

A edição de 2009 da Feira Anual da Trofa superou as expectativas e registou um novo recorde do número de visitantes. Foram cerca de 120 mil pessoas que entre os dias 5 e 8 de Março marcaram presença no certame, que este ano “atingiu o seu mais alto nível”. A visita do Ministro da Agricultura e a Gala Equestre, que introduziu a Confraria do Cavalo no evento, foram alguns dos pontos mais altos da “maior feira de pecuária e agricultura da região do Norte”.

As expectativas elevadas para a edição deste ano da Feira Anual da Trofa vieram a confirmar-se e quem o garante é José Sá, presidente da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado, responsável pela organização do certame. “Acredito que este ano fomos visitados por cerca de 120 mil pessoas”, afirmou o autarca, fazendo um “balanço altamente positivo em todas as vertentes” da Feira, que “atingiu o mais alto nível” até ao momento. José Sá congratulou-se com a visita do Ministro da Agricultura, que “ficou maravilhado e reconheceu a Feira como de renome nacional”. “A satisfação que ele manifestou enalteceu-me e levou-me a sentir cada vez mais orgulho por este evento, que decorreu com tal dimensão, completo de eventos e de alta qualidade”, sublinhou.

Reiterando a realização “ao mais alto nível” da Feira Anual da Trofa, José Sá reconheceu a necessidade de efectuar algumas intervenções no sentido de melhorar os acessos ao espaço. “Há a possibilidade de fazer melhoramentos na rede viária envolvente à feira, estudámos duas ou três situações que espero, a curto prazo, antes de acabar este mandato, mandar realizar esses melhoramentos para que se possa realizar a feira de uma forma mais prática”, avançou.

Relativamente à Corrida de Cavalos a Galope, a contar para o campeonato nacional da modalidade, que se realiza a 25 de Abril, José Sá mostrou-se confiante para obter o mesmo sucesso. “A Corrida de Cavalos é um complemento da Feira e posso dizer que, com a mesma verba, criámos dois espectáculos, um que é a realização da Feira Anual na primeira semana de Março e outro espectáculo largamente admirado por todo o país”, asseverou.

Por seu lado, Bernardino Vasconcelos, presidente da autarquia trofense, fez “um balanço extremamente positivo e com muito orgulho” da Feira Anual, não deixando de salientar a “visita importante do Ministro da Agricultura” e a instalação da Confraria do Cavalo, que “será a primeira confraria do país na área do cavalo, com gente jovem muito dinâmica”.

Segundo o edil, a Feira “criou raízes, qualidade e consistência” ao longo dos 63 anos de realização, consolidando-se como a “melhor feira anual de Aveiro para cima”.

“Foi importante a Comissão de Agricultores, que ainda hoje o é, sobretudo ao nível das raças autóctones e a sua representatividade e concursos, mas também em toda a Feira”, frisou, lembrando que a Trofa “tem bons agricultores, dinâmicos e com interesse”. “Vão aparecendo outros, jovens com outra dinâmica como na Raça Holstein Frísia”, afirmou o edil, lembrando os vários prémios e primeiros prémios arrecadados pelo concelho no concurso da raça.

A necessidade de corrigir os acessos ao recinto da Feira foi reiterada por Bernardino Vasconcelos, que reconheceu a existência de um “conjunto de deficientes acessibilidades” que têm de ser melhoradas “porque não são muito agradáveis, são muito estreitas e não permitem um bom escoamento”.

O presidente da autarquia salientou ainda a importância da manutenção da estrutura agro-pecuária e equestre da Feira Anual para manter o estatuto de “referência ao nível do país e sobretudo da região Norte”. “Se mantivermos esta estrutura, a organização quase profissionalizada e a adesão das associações de animais, quer da área do cavalo, quer da área bovina, interessadas e empenhadas como temos tido, esta feira tem todas as vantagens para continuar firme e atractiva”, considerou.