A Quinta da Azenha, em Guidões, acolheu no dia 26 de outubro, sexta-feira, o jantar anual promovido pela Federação das Associações de Pais da Trofa – FAPTrofa, que contou com a presença de 120 pessoas entre elementos das associações de pais e pessoal não docente.

Com o intuito de “confraternizar” e agradecer o trabalho desenvolvido pelas associações de pais e pelas pessoas que colaboraram no projeto Gestão Positiva, a Federação das Associações de Pais da Trofa – FAPTrofa promoveu, uma vez mais, um jantar anual, que contou com a presença de 120 pessoas entre associações de pais, pessoal não docente e representantes da Câmara Municipal da Trofa.

Durante o jantar, Manuel Araújo, fundador da FAPTrofa, fez “uma pequena resenha da história da federação desde o seu nascimento até aos dias de hoje”, apelando à colaboração dos pais na escola, apresentando “novos projetos”, para que tenham “boas condições” e se possa exercer “a missão de ensinar”.

Pela primeira vez, José Maria Oliveira, presidente da federação, falou sobre o fim do projeto Gestão Positiva e o fim do protocolo com a Câmara Municipal da Trofa. Para este, o Gestão Positiva foi “um projeto importante”, pois além de conseguir “refeições com qualidade” para os alunos trofenses, ainda conseguia “tirar dividendos para as associações de pais poderem dinamizar outras atividades nas escolas”.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.

{fcomment}