Domingos-Faria-1- 

Domingos Faria, candidato pelo PS a Covelas, quer tornar a freguesia “um local de paragem”

 

O Notícias da Trofa: O que o leva a candidatar-se à Assembleia de Freguesia?

Domingos Faria (DF): Decidi aceitar este convite porque acredito que os covelenses merecem mais oportunidades. Mais oportunidades para os idosos, para os jovens, mais oportunidades para Covelas. Queremos uma freguesia que não oprima os que querem progredir, mas sim que incentive os que querem o desenvolvimento e o crescimento, sempre respeitando a identidade da nossa freguesia. Candidato-me acreditando nos jovens de Covelas, nos idosos de Covelas, defendendo sempre aquilo que temos de melhor: o nosso território e as pessoas. Aceitei este convite também porque consegui reunir uma equipa capaz. Uma equipa dinâmica e com a ambição de trabalhar para melhorar e servir a população de Covelas.

NT: Quais são os projectos que vai apresentar para o mandato?

DF: As prioridades na minha candidatura são a qualidade de vida das pessoas, o ambiente, e reclamar para Covelas os mesmos direitos das outras freguesias. Quero sensibilizar a população para a prática de uma política ambiental que melhore a qualidade de vida em Covelas. Pretendo resolver em definitivo o caso Savinor, promover a despoluição do rio Covelas, criando iniciativas que permitam uma interacção entre a população e a Junta de Freguesia, tornar transitáveis muitos caminhos que estão ao abandono no meio das florestas e que acabam por dificultar a circulação dos veículos dos bombeiros e da protecção civil. Quero concluir a construção da sede da Junta de Freguesia, pavimentar a estrada em frente à igreja e alargar o cemitério. Se ganhar, finalmente os jovens vão ter o ringue polidesportivo que há muito tempo anseiam. Já tenho terreno, já tenho um projecto, só falta a minha eleição para que o ringue seja uma realidade para os jovens.

NT: Qual é o projecto/área prioritário(a) caso seja eleito?

DF: A qualidade de vida das pessoas será sempre uma prioridade, e tendo consciência que os maus cheiros da Savinor incomodam bastante os covelenses e não só, quero resolver em definitivo este problema. Não quero que Covelas continue a ser conhecido e lembrado pelo mau cheiro que muitas vezes se faz sentir. Covelas merece ser lembrado pelo seu povo, pela sua terra e suas tradições.

NT: Porque é que os eleitores devem votar em si?

DF: O actual autarca esteve no poder perto de três décadas. Trinta anos é muito tempo! É tempo suficiente para ter desenvolvido um projecto melhor. Está na altura de uma mudança no poder, uma mudança que seja capaz de dar aos covelenses a qualidade de vida que merecem, e acredito que a minha equipa tem essa capacidade, tem amor a Covelas e ambição para trabalhar, para melhorar e servir a nossa freguesia. Reuni uma equipa com um grande objectivo: fazer com que Covelas deixe de ser um ponto de passagem e passe a ser um ponto de paragem!

NT: Considera mais fácil governar sendo a Câmara e a Junta do mesmo partido politico? Porquê?

DF: Não penso que esta seja a questão essencial, até porque em Covelas esse factor existiu e daí não adveio benefício. Mas neste caso, ter na Câmara também um executivo PS é importante, porque isso significa ter a Dr.ª Joana Lima como presidente da Câmara e isso é fundamental para o futuro do nosso concelho, dado ser ela a pessoa que nesta campanha tem apresentado as ideias certas para a Trofa.