quant
Fique ligado
1pagina 1pagina

Ano 2012

Falso Padre foi detido

Publicado

em

1pagina

Agostinho Caridade foi preso, na terça-feira, pelo Núcleo de Investigação Criminal da Guarda Nacional Republicana de Barcelos ficando detido no Estabelecimento Prisional de Viana de Castelo. O arguido tem uma pena de dois anos e meio para cumprir.

Foi na terra de seus pais, na freguesia de Durrães, em Barcelos, que Agostinho Caridade foi detido, na terça-feira, dia 8 de maio, pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da Guarda Nacional Republicana de Barcelos (GNR), e entregue no Estabelecimento Prisional de Viana de Castelo, onde deve cumprir a pena. Segundo informações da GNR de Barcelos, o homem, de 39 anos, foi detido devido a uma multa que nunca chegou a pagar, imposta pelo Tribunal de Felgueiras. O arguido tinha sido condenado a 350 dias, totalizando 1750 euros.

Para José Ramos, pároco de Alvarelhos, “fez-se alguma justiça” com a detenção do falso padre, lamentando a morosidade da Justiça, que deixou “à solta, uma enormidade de tempo, um homem que burlou tanta gente de boa-fé”.

João Luís Amorim, nome fictício usado pelo arguido, celebrou, durante quatro anos, várias cerimónias religiosas, desde casamentos, batizados, missas e funerais, pelo país (Trofa, Santo Tirso, Albufeira, Fátima e Viana do Castelo), tendo ainda burlado alguns fiéis. Tudo terá acontecido em 2004, quando o agora recluso ofereceu os seus serviços a Joaquim Ribeiro, então pároco de S. Martinho de Bougado, que se encontrava num estado de saúde debilitado, apresentando-se como um padre missionário pertencente à Ordem dos Camilianos. Como ia sendo recomendado por um colega de ofício, nunca ninguém lhe pediu a credencial ou desconfiou dele. O certo é que José Ramos começou a desconfiar de alguns dos seus comportamentos.

Em junho de 2007, a Polícia de Segurança Pública deteve o falso padre, quando este se preparava para presidir a um batizado em Areias, Santo Tirso. Agostinho Caridade foi constituído arguido, ficando a aguardar o julgamento em liberdade. Em outubro do ano passado, foi condenado, à revelia pelo Tribunal de Santo Tirso por burla qualificada e usurpação de funções, a dois anos e meio de pena suspensa, ficando obrigado a  indemnizar, no prazo de dois anos, 4727 euros a três pessoas que burlou, bem como a pedir desculpa, no prazo de 15 dias, à Arquidiocese de Braga, às paróquias onde exerceu ilegalmente e aos respetivos paroquianos.

“À Paróquia de Alvarelhos não pediu desculpa nenhuma. Sempre brincou com a justiça, deuse ao luxo de nem sequer comparecer ao julgamento, porque a GNR não o conseguia apanhar, mas logo depois aparecia a falar para os jornais”, criticou José Ramos. Agostinho Caridade foi ainda condenado, a título de danos não patrimoniais, a pagar três mil euros por ter “lesado a fé” dos queixosos. 

Segundo José Paulo Abreu, juiz do Tribunal Eclesiástico e Metropolitano Bracarense, os casamentos religiosos realizados pelo falso padre “são nulos”, podendo os noivos proceder à sua “convalidação” perante uma testemunha oficial da Igreja, normalmente o pároco da área de residência de um dos noivos. “Uma das regras refere que o matrimónio tem de ser assistido por uma testemunha oficial da Igreja. Se não for, o contrato fica viciado e é considerado nulo”, explicou.

Publicidade

Quanto aos batizados, o juiz garante que esses “são válidos”, uma vez que a Igreja permite que sejam realizados “por leigos”. Já as missas “não passaram de meros números de teatro”, pois “não tiveram valor nenhum”.

{fcomment}

Continuar a ler...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Ano 2012

Verbas da Câmara para as obras da Junta tema da Assembleia

Publicado

em

Por

Na sessão ordinária de dezembro da Assembleia de Freguesia de S. Romão foram aprovados o Plano de Atividades e Orçamento para 2013.
Informação sobre a reunião do executivo e membros da Assembleia de Freguesia com Joana Lima sobre as “transferências deliberadas em maio de 2009 e destinadas à remodelação da Casa Quinta de S. Romão” provocou divergências.

(mais…)

Continuar a ler...

Ano 2012

Assembleia de S. Mamede – Documentos previsionais aprovados com abstenção do PSD

Publicado

em

Por

Na sessão ordinária da Assembleia de Freguesia de S. Mamede do Coronado foram aprovadas, com a abstenção do PSD, as propostas para o Plano de Atividades, PPI, Orçamento e Mapa de Pessoal para 2013.

O Plano de Atividades, o Plano Plurianual de Investimentos (PPI), Orçamento e Mapa de Pessoal para 2013 estiveram em discussão na última Assembleia de Freguesia de S. Mamede do Coronado, que decorreu na quinta-feira, dia 20 de dezembro.

(mais…)

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também