expotrofa 

Mais um ano, mais uma edição da ExpoTrofa que se espera melhor que a anterior. Esta é a expectativa de visitantes, empresários e Câmara Municipal da Trofa, que promove mais uma edição daquele que é um dos maiores eventos realizados no concelho e que dá uma dinâmica especial ao Parque Nossa Senhora das Dores antes da grande festa em honra da Santa.

Para além das habituais noites de música e dança, que cada freguesia se responsabiliza por promover, o evento conta igualmente com cerca de 100 stands onde estarão expostos materiais e produtos das empresas da Trofa e concelhos vizinhos, mais de 20 artesãos que expõem o que melhor se faz manualmente na região e mais de 30 associações representadas, das quais muitas ocuparão a sua actividade a “adoçar o bico” dos visitantes do certame com algumas iguarias da região.

Para isso foram montados 12 stands que oferecerão as iguarias gastronómicas a todos quantos quiserem deliciar-se, com a garantia de qualidade, assegura António Pontes, vereador do pelouro do Turismo, responsável pela organização da ExpoTrofa. Segundo o autarca, “o evento reúne todas as condições de segurança e de higiene que os organismos exigem”, nomeadamente a ASAE – Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, que há dois anos fez uma acção de fiscalização, da qual saiu um conjunto de regras que dão um certificado de qualidade às intituladas “tasquinhas” da ExpoTrofa.

Este ano, e à semelhança de 2008, a autarquia procedeu a um conjunto de medidas que passaram por reforçar a higiene e segurança alimentar das associações que estarão responsáveis pelas tasquinhas, como uma acção de formação que estimulou “a adopção de posturas e práticas correctas para um bom serviço”. O trabalho foi feito em colaboração com a delegada de saúde da Trofa, Ana Tato, que trabalhou em conjunto com a nutricionista da Câmara Municipal.

Num aspecto mais restrito da segurança alimentar, a autarquia disponibiliza produtos de limpeza e assegura a recolha de amostras dos produtos confeccionados para uma análise em caso de “hipotética” situação de intoxicação alimentar.

A uma possível acção de fiscalização, António Pontes afirmou que a organização está de “consciência tranquila”, já que são respeitadas todas as regras de higiene e segurança alimentar. E já antes da visita da ASAE, a Câmara tinha solicitado à entidade “uma espécie de descritivo de exigências para um evento deste género”, referiu António Pontes.

“Tivemos proactividade, que é muito importante neste tipo de eventos e a ASAE colaborou de uma forma impecável, ao fornecer-nos esse descritivo de exigências. A partir daí começamos a levar à risca tudo aquilo que nos foi determinado, no entanto é importante também dizer que nós ainda nos anos anteriores tivemos sempre o cuidado de ter uma colaboração muito estreita com a delegação de saúde da Trofa”, acrescentou.

Do relatório feito pela ASAE, aquando da acção de fiscalização, saíram um conjunto de regras que este ano a Câmara Municipal quer “cumprir na íntegra”.

Algumas das exigências, inicialmente, não foram bem recebidas pelas associações que compõem as tasquinhas: “achavam que para uma feira das tasquinhas não fazia sentido algumas das regras que estavam a ser impostas e mostraram-se até algo renitentes na participação. Mas à medida que fomos explicando e desenvolvendo as acções de formação as pessoas começaram a entender que esta era uma forma de prestigiar o evento e uma maneira de fazer com que perdure por muitos anos”, afirmou.

O cumprimento das regras é, para António Pontes, uma forma de garantir “um serviço de qualidade” em que as pessoas “estão seguras daquilo que estão a consumir”.

É uma mostra transversal do que a Trofa tem de bom”

Para além das iguarias gastronómicas, as pessoas têm oportunidade de ver o que se faz na Trofa, em termos empresariais, artesanais e associativos.

A adesão das empresas, segundo António Pontes, “é extremamente significativa” o que faz da ExpoTrofa “um marco no concelho em termos de visibilidade”. “Essa mostra é muito transversal daquilo que a Trofa tem de bom e eu acho que está tudo preparado para um grande evento”, referiu.

A somar a isto, há a animação cultural durante todo o certame: “Habitualmente nós queremos que as juntas de freguesias tragam aquilo que as respectivas freguesias têm de bom e depois para o último dia, dia do município, fica reservado uma atracção mais externa”, explicou António Pontes.

Este ano é Fernando Mendes, o apresentador do programa da RTP “O Preço Certo”, a grande figura da animação da ExpoTrofa, que vai contribuir para que o evento seja “um grande sucesso”.