A chuva tem sido um dos principais intervenientes nas Antoninas deste ano, em Vila Nova de Famalicão, tendo já causado transtornos ao obrigar ao adiamento das marchas.

Mesmo assim, S. Pedro não afastou os famalicenses e milhares de pessoas que se mobilizaram até à cidade, tornando assim as festas num verdadeiro sucesso. Paulo Cunha, vice-presidente da Câmara Municipal, fez um pequeno balanço das atividades de fim de semana, mostrandose “muito satisfeito com a adesão das pessoas às festividades”. “As Antoninas têm o dom de reunir as várias gerações de famalicenses. As festas são o momento de reviver as nossas tradições e a nossa cultura, mas são também uma oportunidade para projetar o futuro do nosso concelho, através da nossa juventude”, asseverou.

A teatralidade, musicalidade e a grande animação da Caminhada Camiliana atraem cada vez mais pessoas a calcorrearem o caminho, tantas vezes percorrido por Camilo Castelo Branco entre Famalicão e a sua casa em S. Miguel de Seide. Este ano, centenas de pessoas aceitaram o desafio e contribuíram uma vez mais para o êxito da iniciativa.

Mas a grande surpresa da festa aconteceu bem no centro da cidade, com o teatro de rua Quadros Cénicos da Identidade Cultural Famalicense. O evento, que retratou momentos da memória coletiva provocando emoção, gargalhadas, e um enorme sentimento de orgulho no coração dos famalicenses, atraiu várias centenas de pessoas. O fim de semana ficou ainda marcado pela tradicional Corrida de Galgos, pelas Marchas Infantis, pelo Encontro de Coros do Minho e ainda pela animação popular. 

A festa prossegue nos próximos dias e promete superar as expectativas e fazer as delícias dos famalicenses. O cortejo das Marchas Populares, um dos pontos altos das Festas Antoninas de Vila Nova de Famalicão, sai à rua no próximo sábado, dia 16 de Junho, a partir das 21.30 horas. “As associações estão ansiosas por desfilar pelas ruas da cidade”, afirma o vice-presidente da Câmara Municipal, “Este é o momento em que as coletividades assumem o seu bairrismo e entram numa saudável e animada competição, para gaudio dos populares que enchem as ruas da cidade. É, por isso, um dos momentos mais aguardados”, acrescenta.

O desfile concentra-se na rua Adriano Pinto Basto, seguindo pela Alameda D. Maria II, rotunda D. Sancho I, Avenida de França até ao Estádio Municipal, onde cada marcha faz a sua atuação perante o júri e promete surpreender os milhares de famalicenses e visitantes.

Participam nas marchas as seguintes associações: Associação Cultural e Desportiva Flor do Monte (Carreira); Associação Cultural e Desportiva de S. Martinho de Brufe; Associação Cultural e Recreativa de S. Pedro de Riba  ’Ave; Associação Cultural S. Salvador da Lagoa (LACS); Associação Desportiva Cultural de Arnoso Santa Eulália; Associação Recreativa e Cultural de Antas; Associação Unidos de Avidos; Associação Unidos por Calendário; Clube de Cultura e Desporto de Ribeirão; Corpo Nacional de Escutas, 357, de Gavião e Freguesia de Oliveira de S. Mateus.

Pedro Talaia

{fcomment}