Durante 12 horas, o Aquaplace desenvolveu atividades em troca de alimentos. Foram angariadas três toneladas de géneros, que serão distribuídos pelos desfavorecidos.

O açúcar dava acesso à piscina e o arroz abria a porta das aulas de grupo. Debaixo de água, suspenso – através do trampolim – ou em terra firme, o exercício físico praticado no Aquaplace no dia 26 de abril teve cariz solidário. Em troca de alimentos, a população teve acesso às atividades da academia municipal, desde hidroginástica a spinning, capoeira, danças de salão, judo, pilates, entre muitas outras.

Segundo Sérgio Humberto, presidente da autarquia trofense, foram angariadas “três toneladas” de géneros alimentícios, que “serão distribuídos pelas instituições de solidariedade do concelho, que prestam apoio alimentar a famílias carenciadas”. O objetivo é também chegar “à pobreza envergonhada” que existe na Trofa.

Face ao resultado da iniciativa, a autarquia já pensa em repetir a experiência mais do que uma vez por ano. “Ainda não temos datas previstas, estamos a avaliar, o programa vai-se ajustando, mas vão ocorrer, certamente, mais iniciativas ligadas à solidariedade. É importante enaltecer este espírito durante vários dias ao longo do ano, para angariar dinheiro e géneros para as IPSS, que prestam esse trabalho de apoio aos mais desfavorecidos”, atestou.

As 12 horas solidárias também serviram para homenagear quem faz do voluntariado a sua vida. António Moreira colabora com cerca de 20 associações do concelho e espalha alegria junto das crianças e seniores.

Sensibilizado com a distinção, António Moreira mostrou-se disponível para continuar a apoiar. “Parar é morrer, deixem-me trabalhar com as crianças e idosos, porque eles são a razão de eu viver”, afirmou.

A cultura esteve de mãos dadas com o desporto neste dia solidário, com a participação de vários grupos musicais e de dança do concelho: Fanfarra de Santa Maria de Alvarelhos, Rancho da APPACDM da Trofa, Associação Cultural Recreativa e Social de Cidai, Danças e Cantares do Vale do Coronado, Rapaziada, Alvadance, Grupo Danças e Cantares de Santiago de Bougado, Rancho Folclórico de Alvarelhos e Orquestra de Ritmos Ligeiros.

Salsichas, atum, azeite, arroz, massa, farinha, bolachas, leite, açúcar, grão-de-bico e cereais foram os alimentos angariados.