Sem grandes divergências entre o executivo e a oposição. Foi desta forma que a Assembleia de Freguesia de Alvarelhos decorreu na passada quinta-feira. No final Joaquim Oliveira, presidente da Junta, pediu o contributo dos alvarelhenses na escolha da localização dos Paços do Concelho, sendo que as maquetes estarão na freguesia de 10 a 17 de Novembro.

   Foi com alguns assuntos de interesse para a freguesia que começou a Assembleia de Freguesia de Alvarelhos. Adriano Teixeira, membro eleito do Partido Socialista foi o único que fez sugestões ao executivo da Junta. A Rua 25 de Abril com "escavações feitas há mais de um mês" é motivo de indignação por parte do membro, que questionou o executivo o porquê do mau estado da Rua.

E antes de ser passada a palavra ao presidente da Junta, Joaquim Oliveira, o membro socialista louvou ainda as reparações que decorrem nos muros junto ao Castro de Alvarelhos: "As obras nos muros estão muito bem organizadas e muito bem feitas, só queria saber quem é o responsável por elas?".

Joaquim Oliveira tomou a palavra para esclarecer que as obras na Rua 25 de Abril estão a cargo da empresa municipal Trofáguas. "Trata-se de uma rectificação por parte da Trofáguas, foi algo que não ficou bem feito e eles voltaram a abrir a rua", afirmou o edil, concordando que a empresa "já deveria ter feito a reposição do pavimento".

Quanto à reconstrução dos muros na rua junto ao Castro, Joaquim Oliveira disse desconhecer essa obra e apesar de serem "terrenos particulares", prometeu passar no local "para enaltecer o trabalho dos moradores".

No período da Ordem do Dia foi analisada a situação financeira da Junta de freguesia, o orçamento e a alteração do PPI – Plano Plurianual de Investimentos.

Adriano Teixeira tomou a palavra e relativamente a este ponto prometeu não "massacrar", dizendo apenas que votaria favoravelmente, visto que do plano constam "algumas melhorias financeiras" e "se há mais dinheiro, há mais obras que precisam ser feitas", acrescentou. De referir que este ponto foi votado por unanimidade.

No período de intervenção do público, Pedro Sousa, professor e alvarelhense tomou a palavra para apresentar "algumas sugestões" ao executivo. A colocação de placas informativas dentro da freguesia e nos limites da mesma, foi a primeira necessidade apontada pelo alvarelhense, que já na assembleia anterior teria deixado a sugestão. As paragens de autocarro devolutas na freguesia, também foram referidas, pois segundo Pedro Sousa "dão um ar de desleixo que nós alvarelhenses não temos".

O alvarelhense aproveitou ainda para enaltecer o trabalho da Câmara Municipal da Trofa na inauguração da exposição sobre o Castro de Alvarelhos, na Casa da Cultura, e ainda a entrega de manuais escolares aos alunos do concelho.

Joaquim Oliveira agradeceu a intervenção do professor e explicou que o projecto de colocação das placas informativas em todos os locais da freguesia está em decurso, no entanto, "existem apenas dois locais de conflito com outras freguesias quanto aos limites definidos", adiantou o edil.

Relativamente às paragens de autocarros, o presidente da Junta deu o exemplo da que se encontra junto às escola no lugar do Ribeiro: "Eu reconheço que a paragem está em mau estado e que não tem utilidade, mas pode vir a ter num futuro próximo e eu não quero perder o direito do espaço onde ela está".

No final o presidente da Junta pediu ainda que "todos contribuíssem" na escolha do local onde se irão localizar os Paços do Concelho. As maquetes com os três lugares possíveis estarão em todas as freguesias do concelho, para que possa ser escolhido o melhor local para a construção do edifício pelos trofenses, e em Alvarelhos estarão expostas de 10 a 17 de Novembro.