quant
Fique ligado

Edição 405

Estudo coloca Trofa na cauda dos concelhos com qualidade de vida

Publicado

em

A Trofa é um dos concelhos com menos qualidade de vida no País, concluiu um estudo realizado pela Universidade da Beira Interior.

O concelho da Trofa está na lista dos últimos 30 municípios classificados do estudo “Indicador Concelhio de Desenvolvimento Económico e Social de Portugal”, desenvolvido pela Universidade da Beira Interior (UBI). O município trofense surge na 292ª posição, de entre 308, de uma lista elaborada no último trimestre de 2012, mas que resulta da avaliação de 48 indicadores baseados em dados de 2010 do Instituto Nacional de Estatística.

O coordenador do estudo, Pires Manso, afirmou que este é o que possui “o maior número de indicadores” de avaliação em Portugal, como as condições materiais, sociais e económicas. Desses surgem itens como número de estações e postos de correios por mil habitantes, recintos culturais, centros de saúde, farmácias e estabelecimentos de ensino pré-escolar, básico e secundário.

O estudo avalia ainda a taxa de escolarização, natalidade e mortalidade, percentagem de crimes contra o património e pessoas, número de empresas e taxa de emprego, entre outros.

Ranking do estudo

1.º Lisboa
2.º Porto
3.º Albufeira
4.º Funchal
5.º Coimbra
6.º Marvão
7.º Constância
8.º Cascais
9.º Loulé
10.º Oeiras
11.º Vimioso
12.º Vila do Bispo
13.º Portimão
14.º Lagos
15.º Sines
16.º Alter do Chão
17.º Barrancos
18.º Santa Cruz das Flores
19.º Tavira
20.º Faro
96.º Maia
155.º Póvoa de Varzim
171.º Vila Conde
182.º V.N. Famalicão
266.º Santo Tirso
290.º Soure
291.º Moita
292.º Trofa
293.º Cinfães
294.º Paredes
295.º Vila Verde
296.º Marco de Canaveses
297.º Vizela
298.º Penalva do Castelo
299.º Ponte da Barca
300.º Lousada
301.º Vila Franca do Campo
302.º Sátão
303.º Castelo de Paiva
304.º Miranda do Corvo
305.º Baião
306.º Celorico de Basto
307.º Nordeste
308.º Câmara de Lobos

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.

Publicidade

{fcomment}

Continuar a ler...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Edição 405

Miguel Cardoso adjunto de Domingos Paciência no “Depor”

Publicado

em

Por

O trofense Miguel Cardoso acompanha Domingos Paciência na “aventura” por terras espanholas.

 O desafio não é grande apenas para Domingos Paciência. Ao lado do técnico, no banco do Deportivo da Corunha, de Espanha, está o seu “braço direito” Miguel Cardoso, que o acompanha desde os tempos em que treinou a Académica de Coimbra.

Natural da Trofa, Miguel Cardoso tem feito parte dos projetos de Domingos Paciência e no “Depor” não foi exceção.

Em declarações ao NT, o técnico-adjunto da formação espanhola – cujo vínculo contratual é até ao final da época – afirmou que o convite do presidente Augusto César Lendoiro foi encarado “com grande satisfação” e “vem ao encontro” do trabalho de preparação que a equipa técnica liderada por Domingos Paciência tinha feito “para competências que entendemos serem importantes para poder ter sucesso no futebol europeu”. “Após o período que tivemos no Sporting foi para nós relativamente claro que um clube no estrangeiro seria o destino mais provável para podermos dar continuidade à nossa carreira. O Deportivo é um grande clube em Espanha e ainda há poucos anos disputou uma meia-final da Champions League com o FC Porto”.

O objetivo da equipa de Domingos Paciência é “melhorar a situação classificativa da equipa e garantir a permanência na 1ª Liga espanhola”. “É um grande desafio mas a motivação é de igual dimensão”, asseverou.

Para Miguel Cardoso “treinar em Espanha” é “mais uma etapa” que percorre no sentido de chegar ao objetivo de qualquer equipa técnica: “Ganhar títulos”. “Este é já um patamar de exigência máxima e a dimensão do desafio vai fazer com que fiquemos certamente melhores treinadores no final da época. Neste sentido, entrar no campeonato que é tido como o mais competitivo da Europa, onde jogam alguns dos melhores jogadores do mundo, onde o impacto mundial do campeonato é enorme, onde cada jogo é um espetáculo de futebol fabuloso, e viver o desafio semanal de preparar jogos com grau de dificuldade elevado, é certamente um sonho realizado, mas também um sonho preparado”, atestou.

(mais…)

Publicidade
Continuar a ler...

Edição 405

CRB aventura-se nos campeonatos federados

Publicado

em

Por


Centro Recreativo de Bougado inscreveu uma equipa de infantis nos campeonatos federados esta temporada. Próximo objetivo é colocar piso no pavilhão para aumentar quantidade de atletas e escalões.

No domingo, antes das 11 da manhã, no pavilhão desportivo de S. Romão do Coronado, os jogadores do Centro Recreativo de Bougado (CRB) preparavam-se psicologicamente no balneário para mais um jogo na série 2 da 2ª Divisão de infantis da Associação de Futebol do Porto. Sem um dos pilares do plantel – o capitão Serra estava a contas com uma lesão – os atletas previam um jogo difícil diante do CRD Santa Cruz, 3º classificado.

As suspeitas confirmaram-se e o CRB acabou por averbar uma derrota por 0-3 que, no entanto, não influenciou na classificação. A formação bougadense ocupa o 15º lugar, com sete pontos, mais dois que o último, onde já esteve.

O projeto de ter equipas de formação nos campeonatos federados é um sonho antigo dos responsáveis da associação que só esta temporada tiveram coragem para avançar. “Para tudo tem que haver um princípio, por isso decidimos avançar. Tínhamos um grupo de miúdos que achávamos razoáveis e construímos a equipa. A ideia é continuar com o projeto e, se possível, aumentá-lo com outros escalões”, referiu o presidente Luís Neves, em declarações ao NT.

Com “o apoio da autarquia nas inscrições”, a coletividade tem-se “aguentado” na gestão da temporada, até porque “os jogadores portam-se bem e em questões de multas não há nada”.

Luís Neves faz um balanço “positivo” da campanha da equipa no campeonato, até porque “a ideia não é que seja campeã”. “Para nós, o importante era participar, fazendo o melhor possível. Claro que depois há um erro que se comete, um golo que se falha, uma substituição mal feita, mas temos trabalhado para evoluir”, explicou.

(mais…)

Publicidade
Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também

} a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);