castro-alvarelhos-1

Alvarelhos: Joaquim Catarino candidata-se pela CDU pela “segurança e bem-estar da população” 

NT: O que o leva a candidatar-se à Assembleia de Freguesia?

Joaquim Catarino: A convicção de que é possível fazer mais e melhor em Alvarelhos e que a CDU é a única força política com coerência na defesa das populações contra os interesses particulares. Temos que ter a certeza que as posições tomadas pela Junta de Freguesia visam o engrandecimento da freguesia e não apenas alguns particulares. Sinto que está na altura de Alvarelhos ter um projecto alternativo, virado para o futuro e para isso aceitei esta candidatura.

NT: Quais são os projectos que vai apresentar para o mandato?

JC: Essencialmente projectos que tenham em vista a segurança e o bem-estar da população. É preciso fazer passeios nas ruas mais perigosas e movimentadas, valorizar todo o nosso património cultural, e não estou a falar só do Castro de Alvarelhos, e tornar os movimentos sociais e juvenis muito mais próximos da população. Temos que valorizar os nossos jovens e as nossas associações culturais e desportivas, criando um programa de apoio e incentivo que permita o salto qualitativo que merecemos, diversificando as oportunidades de práticas culturais e desportivas.

NT: Qual é o projecto/área prioritário(a) caso seja eleito?

JC: A área prioritária por excelência é a área social. Juventude e terceira idade à cabeça, mas não só. Faz falta outro tipo de política na gestão da freguesia onde se ouçam as pessoas e que elas mesmas participem naquilo que lhes diz respeito, a governação da sua freguesia. Não se pode continuar a tratar os habitantes de Alvarelhos como se pessoas sem opinião fossem. Iremos criar uma proximidade com os alvarelhenses que fará que com que a gestão seja mais próxima do pretendido por eles. Iremos fazer do Castro de Alvarelhos um pólo de atracção de investimentos na freguesia.

NT: Por que é que os eleitores devem votar em si?

JC: Porque chegou a hora de dar a oportunidade a quem nunca a teve, porque chegou a altura de fazer a ruptura com as políticas que vêm sendo seguidas na Junta de Freguesia, porque iremos lutar com todas as forças pela redução dos valores pagos nas ligações de água e saneamento, porque está na altura de Alvarelhos ser tratada como igual com as outras freguesias do concelho, porque somos efectivamente a melhor alternativa.

NT: Considera mais fácil governar sendo a Câmara e a Junta do mesmo partido político? Porquê?

JC: Claro que algumas pessoas defendem esta proximidade mas, quanto a nós, só poderá defender isso quem por formação não for competente e trabalhador.

Nunca poderá servir de justificação para a ausência de trabalho válido a diferença entre Câmara e Junta, pois se os autarcas forem honestos e competentes isto nunca acontecerá. É uma falsa questão que pretende ludibriar os eleitores arrebanhando votos com o medo de ser discriminado no futuro.