Junta de Freguesia de Bougado, com o apoio da Câmara Municipal da Trofa, ultima os preparativos para a 68ª edição da Feira Anual da Trofa. Novidade desta edição é a aposta na juventude, com uma tenda de espetáculos.

É já esta sexta feira que inicia a edição de 2014 da Feira Anual da Trofa que decorre até ao dia 2 de março. A feira e mercado transformam-se na capital da agropecuária e da tradição equestre da Península Ibérica, sendo a Feira Anual considerada como a maior do Norte de Portugal.

O presidente da Junta de Freguesia de Bougado, Luís Paulo, referiu que este tipo de feiras é “muito importante para a nossa terra, mesmo em termos de turismo”, tendo que “ser uma aposta”, uma vez que o concelho tem a sua origem na “agricultura”, que tem “um peso muito importante na nossa economia”.

Este ano, a Feira Anual da Trofa vai contar com “cerca de 90” expositores, cujos stands já começaram a ser montados com duas semanas de antecedência. Luís Paulo contou que a preparação do certame está a “correr bem, com muito trabalho e empenho”. Este ano além de ter sido “antecipado o início da montagem das casetas dos cavalos, que é um trabalho muito demorado”, a organização tem contado com “as sinergias” dos funcionários da Junta, “baixando” assim “os custos” do certame.

O orçamento deste ano foi “reduzido”, caso contrário “não haveria hipótese de manter a feira” e de continuar com “esta tradição”. “Esta feira só poderá continuar se fizermos alterações profundas no seu custo, porque a manter-se o custo anterior, estava condenada a continuação da feira”, acrescentou.

A novidade desta edição são as atividades mais vocacionadas para a juventude, como é o caso da tenda de espetáculos, que, durante dois dias, vai receber vários DJ e sessões de stand up comedy. Luís Paulo afirmou que esta é “uma aposta na juventude”, tendo sido necessário “criar um espaço que fosse apelativo para trazermos a juventude para as tradições da nossa terra”, apresentando um “programa à noite muito interessante para os jovens”.

O presidente da Junta de Freguesia acredita que o certame “tem margem” para progredir ainda mais, sendo um dos objetivos deste executivo “alargar a abrangência”, que “hoje tem uma importância muito grande, quer em termos de tradições, quer em termos ibéricos”.

Para a organização deste certame, a Junta de Freguesia conta com o apoio da Câmara Municipal da Trofa.

Para vereadora do pelouro Mercados e Feiras da autarquia trofense, Lina Ramos, é com “grande prazer” que a Câmara apoia na organização de um evento que atrai “milhares de pessoas”. “Tentamos de todas as maneiras que o nosso concelho seja divulgado. O ano passado tivemos mais de cem mil pessoas e tentamos que desta vez ultrapasse, fazendo este ano algo diferente para chamar os jovens à nossa feira”.

Lina Ramos salientou que a Feira Anual da Trofa é, “sem margem de dúvidas”, um cartaz turístico do concelho que importa destacar, sendo “muito importante” para a economia do concelho.

Já o edil trofense, Sérgio Humberto, referiu que o certame ganhou “outro tipo de dinâmicas” à “cerca de sete anos”, sendo considerada como “a maior agropecuária do país”. No entanto, para si isso “não chega” e Sérgio Humberto pretende “dar outro passo mais à frente” e “projetar esta feira”.

Tendo “a consciência” que a “área do primeiro setor é fundamental para a Trofa e que sempre a caracterizou”, o presidente quer “apostar” na agricultura e que “no futuro os jovens também estejam ligados a esta área”. “Temos muitos produtores de leite, temos produtores na Trofa que são os maiores do norte, nós temos vendedores de máquinas agrícolas, temos um tecido enorme nesta área e portanto temos que potenciar esta Feira”, justificou.

 

Um dos “constrangimentos” deste certame é “a localização do espaço, que começa a ser pequeno e ambíguo no futuro”, sendo essencial “olhar e requalificar” o espaço. Apesar dos “constrangimentos financeiros”, Sérgio Humberto asseverou que isso “não pode ser um fator limitativo de darmos passos sólidos para a feira se afirmar como uma das grandes do país e uma feira internacional”.

A inauguração oficial está marcada para as 10 horas do dia 28 de fevereiro e vai contar com a presença do Secretário de Estado da Alimentação e Investigação Agroalimentar, Nuno Vieira e Brito. O dia é ainda dedicado maioritariamente às crianças, com a visita dos alunos das escolas do concelho da Trofa.

A noite de sexta-feira fica marcada com a atuação dos “Dj Begueiros” – Miguel 7 Estacas e João Seabra. No dia seguinte, além dos concursos já habituais, os visitantes da Feira podem assistir, pelas 15 horas, à atuação do Grupo “A Rapaziada”, seguindo-se o Festival de Folclore, com a presença dos ranchos folclóricos da Trofa e de Flores de Verde Pinho do Coimbrão (Leiria), encerrando com os espetáculos dos Dj Meninos do Rio e Dj Trofenses.