O financiamento comunitário e a intervenção nacional para as políticas de promoção da Cidadania e Igualdade de Género ascende a 77 milhões de euros até 2013.

espacot.gif

A informação foi avançada por Jorge Lacão, secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, responsável pelas Políticas da Igualdade de Género para quem a promoção da igualdade “é uma tarefa comum que deve ser partilhada por ambos os sexos”.

A verba que a Presidência do Conselho de Ministros dispõe, a partir deste ano para as políticas de sensibilização, é distribuída por várias comissões, organizações e associações.
No passado, uma das maiores fatias do Orçamento atribuído à promoção destas políticas foi entregue à Comissão Para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres. Usufruiu de vários subsídios, bastante generosos, entre eles um de 13 milhões de euros, que aplicou, entre 2003 e 2006, no programa ‘Conciliar é Preciso’.
Este programa tem como principal objectivo esclarecer patrões e empregados sobre a legislação que protege pais e mães trabalhadores e sensibilizar a população para a importância da conciliação entre a esfera profissional e a esfera pessoal e familiar.
Outras organizações beneficiaram de subsídios bem mais modestos. Exemplo disso é o ‘Espaço T – Associação para Apoio à Integração Social e Comunitária’ (ver caixa). Estas Instituição Particular de Solidariedade Social, sediada no Porto – e com delegação em Trofa – foi distinguida no início do mês com o prémio ‘Igualdade é Qualidade’ pelos dois programas que levou a cabo entre 2004 e 2006: ‘Programa Mais Mulher’ (para o qual recebeu um subsídio de 100 315,11 euros) e ‘Diferentes Realidades, Iguais Oportunidades’ (com a verba de 75 942,89 euros).

Espaço T – Uma instituição de Referencia

Em 1994, Jorge Oliveira, então com 27 anos, fundou o ‘Espaço T – Associação para Apoio à Integração Social e Comunitária’ que, em 1998, foi reconhecida pelo Ministério da Saúde como uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) com a missão principal de reintegrar pessoas com problemas através da arte. A promoção das políticas de igualdade entre os sexos é regra de ouro no Espaço T, tanto, que no início deste mês foi distinguida com o prémio ‘Igualdade é Qualidade’.
Esta IPSS também desenvolveu dois programas específicos: ‘Programa Mais Mulher’ e ‘Diferentes Realidades, Iguais Oportunidades’. Através de várias campanhas na cidade do Porto, incluindo jogos didácticos à porta do metropolitano e nas zonas de grande afluência, explicavam à população que homens e mulheres têm os mesmos direitos e as mesmas oportunidades e que cabe a cada pessoa .