Escuteiros de S. Martinho de Bougado promoveram jantar de agradecimento aos pais pelo apoio que dão ao longo de todo o ano.

O arroz de pato feito pelas mãos cuidadosas das mães dos escuteiros enchia os pratos e, entre garfadas, dava-se “dois dedos de conversa”. Na noite de 13 de Novembro, cerca de duas centenas de pessoas (números da organização), entre escuteiros, amigos e familiares, confraternizaram durante um jantar promovido pelo Agrupamento de Escuteiros de S. Martinho de Bougado, no Salão Paroquial de S. Martinho.

O objectivo, explicou Carlos Barbosa, chefe do Agrupamento de Escuteiros de S. Martinho de Bougado, “foi juntar toda a família escutista, todos os membros no activo, a Fraternidade Nun’Álvares e, principalmente, os pais e amigos”. “A nossa associação é uma escola de educação integral, como tal, faz todo o sentido termos uma ligação muito grande com os pais”, acrescentou o chefe escutista.

Embora fosse um jantar pago, este “não dá lucro”, mas o propósito da actividade também não é esse: “Tentámos dar um agradecimento aos pais por todo o apoio que nos dão ao longo do ano”.

O chefe garante que este jantar “já se realiza há pelo menos 30 anos”, tantos como os que dedicou ao escutismo, mas presume “que já se faça há mais” tempo.

O arroz de pato e o caldo verde foram preparados pela patrulha de pais, um grupo responsável pela confecção dos alimentos, “sempre que existam actividades com refeições, como é o caso deste jantar e das tasquinhas na ExpoTrofa”. Para além destes pratos, não podiam faltar as castanhas e o vinho, não tivesse sido comemorado o S. Martinho naquela semana.

No final do jantar, os presentes tiveram, ainda, oportunidade de assistir a dois espectáculos, protagonizados pela secção dos Lobitos (dos seis aos dez anos) e pela secção dos Exploradores (dos dez aos 14 anos).

Até ao final do ano, o Agrupamento tem várias actividades agendadas. A 11 de Dezembro vai ter lugar uma ceia de Natal, no Salão Polivalente dos Bombeiros Voluntários da Trofa e o tradicional cantar das Janeiras pela freguesia também está já a ser pensado.

Os lucros destas duas actividades vão reverter para as obras da sede do Agrupamento, que o chefe Carlos Barbosa garante que vai ser inaugurada a “26 de Junho de 2011”, altura em que os escuteiros de S. Martinho comemoram 77 anos. “Contamos ter a sede em funcionamento bem antes desta data, pois as obras devem ficar concluídas entre Janeiro e Fevereiro. A pintura do espaço será da nossa responsabilidade e, como estamos realmente carentes em termos de infra-estruturas, vamos dar uso à sede logo que seja possível, antes mesmo da inauguração oficial, sendo que este é um espaço de toda e para toda a comunidade”, esclareceu.