Uma Comissão Administrativa Provisória (CAP) estará durante dois ou três meses a conduzir os destinos da Escola Secundária da Trofa. António Leite, Director Regional de Educação do Norte, garantiu que “a missão” da Comissão será “gerir a Escola Secundária até à eleição do(a) novo(a) director(a)”.

Foi perante dezenas de professores, funcionários, alunos e elementos do Conselho Geral da Escola Secundária da Trofa que a CAP tomou posse, esta segunda-feira, para dirigir nos próximos meses o estabelecimento de ensino.

Os três professores nomeados pela Direcção Regional de Educação do Norte (DREN) – Maria José Tavares (presidente), Domingos Costa e Anabela Cunha – estarão na Escola durante dois ou três meses até à eleição do(a) novo(a) director(a).

Durante a cerimónia de tomada de posse, o director regional, António Leite, lembrou que “a missão” da Comissão será “gerir a Escola Secundária até à eleição do(a) novo(a) director(a)”. Dirigindo-se aos presentes, António Leite lembrou que “a Escola Secundária da Trofa é uma instituição de referência pelo bom trabalho que tem realizado.

Com estabilidade, condições de trabalho, um bom quadro de professores e funcionários, a Escola deverá prosseguir o mesmo caminho, melhorando eventuais aspectos menos conseguidos. É um desafio de todos a favor dos alunos e de uma comunidade atenta ao trabalho que a Escola realiza e que sabe também reconhecer o lugar de destaque que a Secundária ocupa”.

Já Mário Pinto, presidente do Conselho Geral da Escola, acredita que “este ano marca uma nova fase na vida da Escola” depois de “algumas dificuldades por que passou o estabelecimento e, de forma especial, a relação entre os órgãos Direcção/Conselho Geral”.

“A vida das instituições não é linear. Porque formadas por pessoas, há atritos que surgem de visões diferentes, de actuações nem sempre bem aceites pelos diferentes agentes, mas é possível, havendo diálogo e abertura de espírito, tornar as dificuldades um desafio e oportunidade de congregar os diferentes e, muitas vezes, complementar esforços, na construção, consolidação e desenvolvimento da instituição”, justificou Mário Pinto, em relação aos problemas que surgiram na anterior direcção liderada por José Manuel Antunes.

O Conselho Geral manifestou ainda a “disponibilidade total” em colaborar “em tudo o que lhe seja solicitado” e a “certeza de que o mesmo acontecerá da parte dos professores, funcionários, alunos e encarregados de educação”. “À Comissão desejo um bom trabalho”, terminou.

O mesmo desejam os elementos da Associação de Pais da Escola, que corroboraram a opinião de Mário Pinto e demonstraram “apoio à nova equipa”. “A Escola Secundária está a caminhar para encontrar o rumo certo”, reiteraram.

Recorde-se que o anterior director da Escola Secundária da Trofa foi destituído do cargo pelo Conselho Geral do estabelecimento em Julho deste ano, mas apenas agora deixou o cargo.