O Clube Europeu da Escola Secundária da Trofa teve a oportunidade de integrar o Projeto Multilateral Comenius, sendo o tema “The Youngest Entrepreneurs of Europe”. Este tem como objetivo promover as relações interculturais e interpessoais com outros países, dos quais fazem parte Portugal, Polónia, Roménia, Hungria, Bulgária e Turquia. Ao longo de dois anos, são realizados encontros nos diversos países, em que cada um deles recebe alunos e professores dos restantes cinco. Durante uma semana, os estudantes ficam alojados nas casas das famílias de acolhimento e, neste período de tempo, desenvolvemse diversas atividades e realizam-se visitas aos pontos de maior interesse.

O intercâmbio de culturas é a ideia que move todo este projeto. Desta forma, de 30 de outubro a 5 de novembro de 2011, quatro alunas do 12º ano, acompanhadas por três professoras, deslocaram-se à Bulgária, para participarem no quarto dos seis encontros estipulados. A viagem iniciou-se na madrugada de domingo com destino a Sófia, capital da Bulgária, fazendo escala em Frankfurt, Alemanha.

Depois de uma longa viagem de autocarro, o grupo chegou a Pavlikeni, vila que acolheu o projeto. Houve uma receção na escola, na qual os alunos nativos fizeram apresentações das suas danças e cantigas tradicionais.

Durante toda a semana, foi possível conhecer um pouco mais a região. Visitou-se uma empresa de enchidos, um museu em Triavna e teve-se o privilégio de presenciar um espetáculo de luzes e sons, que só ocorre uma vez por ano, num famoso castelo de Veliko Tornovo. Na escola, as alunas puderam assistir às aulas de matemática, inglês e história e realizaram-se workshops de pintura e dança. Neste último, os participantes tiveram oportunidade de aprender e ensinar estilos de dança característicos de cada país. Nos tempos livres, conseguiu-se organizar um jogo de basquetebol multicultural e, ainda, uma visita ao zoo da vila. No último dia, foram conhecidos os projetos de cada país, tendo Portugal apresentado uma solução para dois problemas distintos: o recolher tampinhas de plástico que é uma forma de manter a escola limpa e, simultaneamente, funciona como uma ajuda às pessoas incapacitadas, uma vez que uma tonelada de tampinhas permite adquirir uma cadeira de rodas.

No final das apresentações, fez-se uma avaliação global de todo o projeto, tendo-se concluído que o mesmo se revestiu de grande importância para todos os intervenientes.

Foi uma experiência inesquecível, fizemos novas amizades, conhecemos um país completamente diferente do nosso e estimulamos as relações interpessoais.

É, certamente, uma experiência a repetir!

 

Sofia Andrade, Bruna da Silva, Vera Ribeiro, Raquel Reis

1204

{fcomment}