O salão polivalente da Escola Secundária da Trofa encheu para a entrega dos diplomas aos formandos do Centro de Novas Oportunidades. Ao todo foram certificados 223 adultos, mas nem todos participaram na cerimónia.

Foi com um sorriso nos lábios e com o sentimento de dever cumprido que dezenas de formandos receberam o diploma de certificação e uma rosa pelas mãos do Director da Escola Secundária da Trofa, José Antunes.

Os 223 formandos do Centro de Novas Oportunidades (CNO) da Escola mostraram que nunca é tarde para aprender e concluíram os ensinos básico e secundário. A finalização de mais um processo de aprendizagem enche de orgulho Estrela Silva, Coordenadora do CNO da Escola Secundária da Trofa. “É um dia muito importante para nós e para os adultos que hoje acabam por chegar aqui, ao fim de muitos anos fora da escola”, explicou a responsável, ainda atarefada com os últimos preparativos para a grande festa.

“O retorno à escola” é o que Estrela Silva aconselha a muitos dos adultos num local onde partilham “as mesmas experiências”. “E é uma forma também de voltarem novamente a ter alguma coisa para fazer a nível intelectual”, acrescentou.

À espera de todos estes formandos estarão os formadores da Escola Secundária que, como garante José Antunes, director do estabelecimento de ensino, “é um serviço público que tem preocupações de excelência”. “Estes actos como a entrega dos diplomas, têm também o sentido de dar aos intervenientes, especialmente aos formandos um reconhecimento do esforço que fizeram”, frisou o director à margem do evento.

Referindo-se àqueles adultos que ainda não acreditam na viabilidade destes cursos, José Antunes garantiu: “Quer as Novas Oportunidades, quer os cursos EFA, não são meras panaceias para entreter meninos, são de facto um esforço que o poder público faz na educação, para criar cidadãos activos e capazes”.

Também presente na cerimónia, Joana Lima, presidente da autarquia trofense contou ter terminado o 12º ano durante a noite na Escola Secundária da Trofa para poder seguir para uma licenciatura. Concluiu o ensino superior aos 39 anos e orgulha-se de o ter feito, por isso deixou o conselho: “Continuem, tenham força, porque só com muita força e determinação é que se consegue”. Isto porque para a autarca “a formação é essencial”, assim saiu da cerimónia com a certeza de que muitos dos alunos não vão desistir e pensam já num curso superior.

Na cerimónia esteve ainda o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Trofa, Assis Serra Neves, Olívia Santos Silva, directora do CNO e Odete Barbosa, representante da Direcção Regional de Educação do Norte (DREN).