Foi a 2 de março de 1946 que Feira da Trofa teve a sua primeira edição. A partir daqui, anualmente no primeiro fim de semana de março a Trofa é palco da maior feira agropecuária do norte de Portugal.

“Atendendo a que a Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado, e os seus moradores, por várias vezes, têm apresentado a esta Câmara a sua velha aspiração do estabelecimento de uma feira semanal naquela freguesia, a realizar aos sábados, nos terrenos do chamado parque da Senhora das Dores; atendendo a que aquela freguesia está bem servida de meios de transporte e de vias de comunicação que muito devem contribuir para o bom êxito da feira; e atendendo a que os estabelecimentos da feira muito deve contribuir para a realização de vários melhoramentos de que aquela freguesia carece, pela arrecadação da receita proveniente do aluguer de terrenos, aliviando assim, em parte, os constantes pedidos à Câmara de subsídios e à Junta de Freguesia para realização de pequenas obras urgentes. Proponho que a Câmara delibere (…) e autorize a Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado, conforme solicitou, a estabelecer naquela freguesia uma feira semanal a realizar aos sábados, sob a denominação de Feira da Trofa”.

Este é um excerto de ata referente à reunião do executivo da Câmara Municipal de Santo Tirso, que aprovou por unanimidade a criação da feira semanal na Trofa, na sessão do dia 5 de janeiro de 1946, após décadas de diligências, pelo então presidente Adriano Fernandes de Azevedo.

Foi a 2 de março de 1946 que, em ambiente de verdadeira euforia, com a presença das autoridades e de gente vinda de todo o país, usando para isso os comboios que a CP punha neste dia em circulação para trazer os milhares de visitantes, que se procedeu à solene inauguração da Feira Anual da Trofa. A partir deste dia, a Feira semanal realizava-se todos os sábados no Parque Nossa Senhora das Dores, contando com duas feiras anuais: uma no primeiro sábado de março (data do aniversário da sua criação) e outra no primeiro sábado de setembro, mais conhecida por Feira de S. Miguel. A partir de 1950 ficou só a Feira de Março, pois a de setembro acabou.

Com três grandes secções – agrícola, comercial e pecuária – e acarinhada por todas as localidades circundantes, que dela igualmente beneficiavam, tão importante iniciativa desde logo se impôs como alto beneficio prestado às respetivas populações e com manifestos reflexo em todas as atividades económicas da freguesia e, de um modo especial, nos setores da agrícola e pecuária da região.

Em 2002, o certame iniciou o seu percurso ascendente, mudando a sua localização para a Feira e Mercado. Dois anos depois, já se verificava a necessidade de um espaço de maiores dimensões, para receber mais concorrentes.

A Feira Anual da Trofa não é só um belo cartaz de divulgação da agricultura, da pecuária e da produção de leite, mas é também um espelho da inovação que em termos de maquinaria e alfaias se tem registado para satisfazer as exigências do setor primário em Portugal.