Menos de oito dias depois de estar aberta ao trânsito, a rotunda do Cenfim, que já recebeu várias críticas por parte da população, provocou o primeiro incidente com a queda da carga de um camião na EN104.

Tudo aconteceu ao início da tarde de quinta-feira, depois da carga ter ficado “perigosamente” inclinada ao passar a rotunda construída junto ao Cenfim, na sequencia das obras e construção da Variante Ferroviaria da Linha do Minho, da responsabilidade da REFER.

 O camionista seguia no sentido Trofa/Santo Tirso, para Paços de Ferreira, para onde transportava estruturas em metal para estantes e prateleiras e garantiu que “ao passar na rotunda a carga cedeu. Passei por cinco rotundas antes de chegar a esta e nada aconteceu”.

O vice-presidente da Câmara Municipal da Trofa, José Magalhães Moreira, fez saber que a autarquia vai averiguar o que aconteceu, sublinhando, no entanto, que a obra em questão “é da responsabilidade da REFER”.

Magalhães Moreira  reconhece que a “rotunda possa não ter a mulhor configuração (por ser muito inclinada) e garante que a própria Camara da Trofa já por diversas vezes encetou deligencias junto da REFER para tentar minorar este problema”. “Nós já conseguimos que a REFER alargasse um pouco a saida da via Trofa/Santo Tirso, o que demonstra a boa fé da REFER neste processo”, garantiu o autarca.

O NT tentou contactar a REFER, responsavel pela obra, mas não foi possível em tempo útil.

 

Reportagem alargada na próxima edição d’O Notícias da Trofa