Entre iniciativas culturais, sociais e protocolares, a sessão solene foi um dos momentos altos das comemorações do 13º aniversário do concelho da Trofa. Figuras ilustres e empresas foram homenageadas.

Há uma palavra que pode caracterizar os trofenses que, no dia 19 de novembro, foram homenageados pela Câmara Municipal: ilustres. No desporto, na ciência ou na cultura, todos têm um lugar vincado no País e no Mundo, pela dedicação que empregam na ocupação profissional.

O feriado municipal foi a data escolhida para a autarquia distinguir estas figuras, que levam o nome do concelho para os quatro cantos do planeta.

Perante um salão nobre dos Bombeiros Voluntários da Trofa repleto, Joana Lima, presidente da Câmara Municipal entregou, a cada um, uma medalha de honra ou mérito concelhio grau ouro que, para além de homenagear individualmente, pretende também ser um reconhecimento por todos os trofenses que, lá fora ou cá dentro, dão cartas e ainda contam com um futuro promissor.

No desporto, foram homenageados Rui Pedro Silva, Mariana Serra, João Pedro Silva, Daniel Silva e Jorge Carvalho. Os dois últimos não puderam estar presentes e foram representados pelo treinador e pai, respetivamente.

Nuno Silva, Sónia Pinto e Maria João Saraiva, que esteve representada pelo seu pai, foram distinguidos pelo seu contributo na ciência.

Na cultura, Alberto Carneiro e Abílio Cardoso viram reconhecido o trabalho de relevo que os levam a ser conhecidos em vários países do Mundo. O primeiro, de S. Mamede do Coronado, tem um currículo que fala por si. São cerca de 50 anos dedicados à Arte, polvilhados com prémios nacionais e internacionais. Alberto Carneiro não tem “expectativas quanto a reconhecimentos”. “Faço o meu trabalho e quando as pessoas reconhecem, fico contente. Reconhecimento é sempre feito pela obra e não é feito pela autarquia, mas pelas pessoas”, afirmou.

 

Leia mais na edição desta semana d’O Noticias da Trofa.

{fcomment}