empresario.jpg

 

 

 

O empresário trofense que se encontrava em greve de fome há 17 dias perto de um tribunal de Paris suspendeu o protesto até

Março face à iminência de ser hospitalizado pelas autoridades francesas.

"A polícia veio aqui dizer-me que não me deixaria ficar aqui no fim-de-semana e que me iria levar para o hospital para salvaguardar a minha integridade física", disse Guilherme Costa à Agência Lusa.

Em causa está uma indemnização que o empresário de 40 anos, originário da Trofa, exige de uma companhia de seguros na sequência de um acidente rodoviário registado em 2002. (clique aqui para saber mais)