Os elementos do PS da Assembleia de Covelas não compareceram à sessão extraordinária, convocada para aprovar da venda de um terreno no lugar de Rindo.

A Assembleia Extraordinária de Covelas, que se realizou no dia 3 de Março, ficou marcada pela ausência dos elementos socialistas Domingos Faria e Jorge Dias. O ponto que motivou a convocação desta sessão foi a venda por 15 mil euros de um terreno no Lugar de Rindo com 660 metros quadrados. Em comunicado, os elementos do PS explicam a sua ausência por considerarem que “não foram criadas condições para que esta (Assembleia) possa deliberar”.

Segundo os socialistas, em causa está “o facto de, por esquecimento ou ignorância, não nos ter sido enviado em anexo à convocatória qualquer proposta ou requerimento a fundamentar uma deliberação”.

O presidente da Junta de Freguesia, Fernando Moreira, e a tesoureira, Alexandra Ferreira, garantiram que foram enviados todos os documentos constantes do processo aos elementos da Assembleia.

Fernando Moreira explicou que o terreno não tem utilidade para a Junta e lamentou “toda a polémica” envolta deste processo. A venda do terreno foi aprovada por unanimidade.

Na sessão foi ainda aprovada por unanimidade a ratificação do Protocolo de Delegação de Competências atribuído pela Câmara Municipal da Trofa à Junta de Freguesia de Covelas. Segundo Fernando Moreira, o protocolo sofreu uma redução “de cerca de mil euros” mensais relativamente ao anterior, fixando-se “nos 8567 euros”. O presidente da Junta explicou que com os cortes efectuados nas verbas atribuídas pela Câmara e pelo Estado, a freguesia vai receber menos cerca de “vinte mil euros” em 2011 do que no ano passado.

Nicolau Silva, membro do CDS-PP, questionou o executivo se foi concedido algum subsídio ao Grupo Desportivo de Covelas e Fernando Moreira confirmou a atribuição de mil euros à colectividade.