Alunos, professores e pais sentiram a emoção “à flor da pele”, durante o percurso artístico promovido na EB2/3 de Alvarelhos na última sexta-feira.

Sara Oliveira frequenta o 6º ano na EB 2/3 de Alvarelhos e explicou ao NT/TrofaTv a coreografia em que participou com os colegas durante a iniciativa “À flor da pele”: “Nós representávamos o mau e outros colegas representavam o bem, que depois matou o mau, para conseguir salvar o planeta do mau ambiente e da poluição que há”.

Desenvolvido pelo Departamento de Expressões da Escola e envolvendo todos os alunos, o percurso artístico, promovido pelo segundo ano na escola, teve como tema principal a natureza. Ana Correia, coordenadora do Departamento de Expressões, explicou que o tema partiu da ideia de evidenciar “a beleza que existe na natureza e que, neste momento, o homem está a desprezar”. Esta foi uma forma de “valorizar” o meio ambiente, fazendo com que os alunos percebam “o quanto é importante proteger o planeta, de forma a que as próximas gerações possam usufruir de um ambiente saudável”.

“À flor da pele” foi preparado ao longo de todo o ano lectivo. O objectivo era articular todas as áreas que compõem o Departamento de Expressões e todos os alunos da escola participaram no projecto, não só na elaboração de coreografias, mas também na criação de cenários e na idealização das roupas e dos trabalhos expostos. Ana Correia garantiu que os alunos “estão sempre muito receptivos a este tipo de iniciativas e são muito colaborativos”. Tânia Quintas, do 8º ano, concorda com a opinião da docente: “Foi muito bom e esteve muito bem preparado, com os professores e os alunos empenhados”.

A poucas semanas de concluírem o 9º ano, Sara Ferreira e Cátia Ramos participaram nesta iniciativa pela última vez, onde representaram o caos, que deu, depois, lugar ao renascimento. Para as duas finalistas, este tipo de projecto “é importante”, uma vez que “dinamiza a escola”. “A escola deveria fazer mais iniciativa destas, porque é muito bonito e demonstra o trabalho desenvolvido ao longo do ano”.

A presença dos pais na actividade é “fundamental” garantiu Renato Carneiro, Director da escola, uma vez que o evento “permite aos encarregados de educação e à comunidade em geral perceber qual é o ambiente de trabalho na escola e, portanto, valorizar o trabalho desenvolvido pelos alunos”.

Opinião semelhante tem Teresa Fernandes, vereadora da Educação, que ficou “encantada” com o espectáculo apresentado pelos alunos. “Famílias inteiras assistiram ao trabalho que os jovens têm desenvolvido e é muito bom que os pais estejam cada vez mais presentes na escola”, asseverou.