guilherme-ramos-1 

“Uma data única para todos aqueles que sentem a sua terra, que gostam de trabalhar para o seu engrandecimento, que sempre se apresentam disponíveis para enfrentar novos desafios”. É desta forma que Guilherme Ramos, presidente da Junta de Freguesia de S. Romão do Coronado, define o dia 19 de Novembro de 1998.

Lembrando que a criação do concelho só foi possível graças aos autarcas eleitos pelo povo “que de imediato abraçaram o processo de uma forma irreversível”, o edil romanense enumera as principais vantagens da independência: “A possibilidade única de serem os trofenses a decidirem o que melhor serve a sua região, a possibilidade de antecipar e melhorar investimentos fundamentais para as oito freguesias e ainda a vantagem de poderem ser criados um conjunto de serviços públicos que pela sua proximidade e inovação foram decididamente uma grande mais-valia para toda a população”.

Nos próximos 11 anos, Guilherme Ramos deseja que a freguesia que actualmente preside “continue a ser contemplada com o investimento sustentado equivalente ao seu crescimento excepcional, bastante acima da média concelhia, bem como em face do seu valioso património, único ao nível de qualquer outra autarquia local de freguesia”.