Marta-Rodrigues-1 

Marta Rodrigues candidata-se pela CDU a S. Martinho de Bougado para “lutar pelos interesses da população”

 

O Notícias da Trofa: O que o leva a candidatar-se à Assembleia de Freguesia?

Marta Rodrigues (MR): Antes de mais devo dizer que não concorro com um projecto pessoal. Na CDU trabalhamos em equipa e como tal vamos candidatar-nos para romper com as políticas deste actual executivo, que não soube dar resposta aos problemas reais da população da maior e mais urbana freguesia do concelho. Achamos que podemos e devemos fazer mais e melhor por S. Martinho de Bougado e por isso somos candidatos pela CDU.

NT: Quais são os projectos que vai apresentar para o mandato?

MR: A nossa candidatura tem como projecto de trabalho a requalificação do Parque Nossa Senhora das Dores, que consideramos um espaço de lazer muito importante para a freguesia, que se vê a braços com a escassez de espaços verdes; a construção e requalificação de passeios, tornando-os seguros, eliminando todas as barreiras urbanísticas e arquitectónicas, promovendo o livre acesso a todos; criar condições para que todos tenham acesso a água e saneamento com preços justos e adequados; a construção das variantes, que muita falta fazem a esta freguesia, que todos os dias se debate com os habituais problemas de trânsito; a construção de uma creche e centro de dia públicos, não descurando o apoio às valências já existentes e também a construção e/ou ampliação do cemitério, depois de auscultar a opinião de todos sobre o assunto. Nunca esquecendo também a promoção e o apoio à cultura, ao associativismo e ao desporto.

Achamos que é hora de realmente trabalhar por e para a freguesia. Não podemos ser uma junta que organize apenas a feira e passeios para os idosos. Somos favoráveis a convívios seniores desde, que integrados num plano mais abrangente de apoio à terceira idade.

NT: Qual é o projecto/área prioritário(a) caso seja eleito?

MR: Todos os projectos por nós referidos são vitais para a freguesia. No entanto, iríamos privilegiar a área social e a construção ou reconversão de novos equipamentos ou infra-estruturas que S. Martinho tanto necessita.

NT: Porque é que os eleitores devem votar em si?

MR: Ao votarem em mim estarão a escolher uma equipa que está disposta a trabalhar e a executar os seus projectos em prol de uma população que se sente defraudada, pois pouco ou nada se tem feito por ela. A CDU luta pelos interesses da população que representa e nunca os interesses pessoais de um ou de outro. Vamos lutar pelos projectos pelos quais nos comprometemos.

NT: Considera mais fácil governar sendo a Câmara e a junta do mesmo partido? Porquê?

MR: Num estado democrático o facto de uma junta ser do mesmo partido que a Câmara não é relevante. Se assim fosse, estaríamos a compactuar com favorecimentos e compadrios. As juntas devem ser apoiadas pelas suas Câmaras, independentemente de serem ou não do mesmo partido, pelos seus projectos e ideias para as populações. Se realmente as Câmaras estiverem interessadas no bem estar dos seus cidadãos, não devem descriminar as juntas só por serem de outro partido.